Projeto de lei que cria marca turística de Palmas é aprovado em 1º turno na Câmara Municipal

A matéria deverá ser apreciada novamente pela Casa de Leis nos próximos dias

Publicado em: 07/06/2024 18:23:00

Compartilhar com:

Foto: Divulgação-Cada letra que compõe a palavra Palmas descreve uma das riquezas do município


Com o objetivo de fomentar a divulgação dos atrativos turísticos da Capital, a Agência Municipal de Turismo (Agtur) elaborou projeto de lei que visa inserir no ordenamento legal do Município a Marca Turística de Palmas como símbolo oficial. Devidamente amparado pela Lei Orgânica do Município, o projeto já foi aprovado em primeiro turno no Legislativo Municipal. A matéria será apreciada novamente pela Casa de Leis nos próximos dias. 


Segundo o projeto de lei, a Marca Turística oficial é uma eficiente estratégia de divulgação capaz de gerar impacto positivo à cidade, pois projeta o destino turístico da Capital nos cenários nacional e internacional, por meio da sua divulgação em aeroportos, rodoviárias, centros de convenção, hotéis, resorts, bem como em outros equipamentos turísticos e de suporte ao turismo do mundo todo. 


O presidente da Agtur, Tom Lyra, destaca que Palmas não só merece, como também precisa de sua Marca Turística oficial. “A proposta foi pensada em cada traço e cor, cuidadosamente escolhidos para homenagear e evidenciar as belezas naturais e aquelas criadas pelo homem, as quais ficaram em evidência no mundo todo”, destaca o gestor, acrescentando que os eventos tradicionalmente realizados na cidade, como o Capital da Fé e o Festival Gastronômico de Taquaruçu, também serão beneficiados, com a ampliação da divulgação. 




Conheça a proposta


A marca Turismo Palmas, cuja tipografia representa os atributos da Capital, possui as iniciais com diversas cores, representando as características e as belezas do Município e região. Cada letra que compõe a palavra Palmas descreve uma das riquezas do Município, como as belezas naturais, como rios e ribeirões, as serras, a cultura indígena presente na arquitetura local, a vocação para turismo esportivo, além da diversificada culinária regional.