Trimestre é o melhor da série histórica em abertura de mercados para o agronegócio

Já são 26 novos mercados em 2024 e 104 desde o início do terceiro mandato do presidente Lula

Publicado em: 31/03/2024 17:35:00

Compartilhar com:

Divulgação


Superando recordes anteriormente registrados, o Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) encerra o mês como o melhor março dos últimos anos. Com o resultado alcançado, o primeiro trimestre de 2024 se torna o mais bem-sucedido da série histórica em termos de aberturas de novos mercados para o agronegócio brasileiro.


Os números mensais foram: março com 10 novos mercados em sete países; fevereiro com sete mercados em seis países; e janeiro com nove mercados em cinco países.

Em relação aos números do trimestre, apenas em 2021 se chegou perto do alcançado neste ano, quando foram totalizados 20 mercados em 9 países.


Desde o início do ano, somam-se 26 novos mercados abertos em 18 países, alcançando um total de 104 desde o começo de 2023, período em que iniciou o terceiro mandato do presidente Lula e a gestão do ministro Carlos Fávaro no Mapa.


As aberturas de 2024 já contemplam todos os continentes: África - África do Sul, Botsuana, Egito, Omã e Zâmbia; Ásia - Arábia Saudita, Filipinas, Índia, Paquistão e Singapura; Europa - Grã-Bretanha e Rússia; Oceania - Austrália; e Américas - Canadá, Costa Rica, El Salvador, Estados Unidos e México.


“Mas não queremos parar aí. Seguiremos dialogando com os países para ampliarmos cada vez mais as exportações dos produtos brasileiros”, relata o ministro Fávaro.


Os registros das aberturas não contemplam apenas a venda de produtos tradicionais dos quais o Brasil já é um grande exportador, como carnes e complexo soja, mas de diversos produtos agropecuários, como pescados; sementes; gelatina e colágeno; ovos; produtos de reciclagem animal; açaí em pó; café verde; e embriões e sêmens.


“Abrir um mercado é mais do que simplesmente desbloquear uma nova oportunidade para o agricultor; é abrir uma porta ampla para possibilidades ilimitadas. Estou profundamente convicto de que, através da nossa colaboração e dedicação conjunta, asseguraremos que nossos produtores não apenas se aproximem dessa porta, mas a atravessem com sucesso, expandindo seus horizontes e alcançando novos patamares de sucesso, gerando mais empregos e renda”, destaca Roberto Perosa, secretário de Comércio e Relações Internacionais do Mapa. (Fonte: Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa))