Policia

Alvos da Operação Naum foram divulgados: além do deputado Eduardo Siqueira Campos, ex-diretores do instituto e um doleiro.

28/06/2017 11h32 | Atualizado em: 28/06/2017 11h36

Divulgação
Alguns dos alvos da Operação Naum, que investiga investimentos e aplicações do Instituto de Gestão Previdenciária no Tocantins (Igeprev) foram divulgados. O deputado Eduardo Siqueira Campos, que já prestou seu depoimento na sede da PF, de acordo com o G1, ex-diretores do instituo e um homem suspeito de atuar como doleiro.

Os nomes que foram publicados são: o ex-secretário de administração do Tocantins, Lúcio Mascarenhas; o ex-diretor de finanças do instituto, Nilmar Ribeiro Máximo; o ex-diretor de previdência, Hélio Andrade Aguiar; o antigo chefe jurídico, Robson Alexandre Tavares; o ex-superintendente, Edson Santana Matos; o ex-gestor do Igeprev, Rogério Villas Boas e o doleiro Fayed Traboulsi.

De acordo com o G1, dentre os nomes citados, somente Rogério Villas Boas e Fayed Traboulsi estão fora do Tocantins. Traboulsi foi conduzido para a sede da PF em Brasília, mas optou por não falar nada durante o depoimento.

Os outros alvos da investigação já compareceram na sede da PF para seus depoimentos. O deputado Eduardo Siqueira Campos ainda não se manifestou sobre o assunto.