Empresários tocantinenses solicitam o apoio da Assembleia Legislativa na discussão sobre a política tributária do setor

  • 23/Mai/2017 17h14
    Atualizado em: 23/Mai/2017 às 17h18).
Empresários tocantinenses solicitam o apoio da Assembleia Legislativa na discussão sobre a política tributária do setor Foto: Clayton Cristus

Empresários tocantinenses do ramo atacadista reuniram-se com o
presidente da Assembleia Legislativa, deputado Mauro Carlesse (PHS), e
outros parlamentares na manhã desta terça-feira, dia 23, para solicitar
o apoio da Casa na discussão sobre a política tributária do setor. O
encontro teve como foco as alterações na lei de incentivo fiscal em fase
de elaboração pelo Executivo e deve ser encaminhada para a análise do
Parlamento.

Diretora-executiva da Associação dos Distribuidores e Atacadistas do
Tocantins (ADAT), Silene Souza afirmou a necessidade de analisar melhor
a proposta de alteração na carga tributária. “Nossa sugestão é fazer um
levantamento com o preço final de produtos e toda a sua logística, e
propor condições para competir em igualdade com as empresas de outros
Estados. Não somos contra a arrecadação do Estado, mas queremos que
ocorra sem prejudicar o setor atacadista, responsável pela geração de
muitos empregos”, destacou.

Presente ao encontro, o deputado Osires Damaso (PSC) também defendeu a
política de incentivo fiscal e considerou a redução de tributos como o
melhor caminho para promover a competitividade. O deputado Wanderlei
Barbosa (SD), por sua vez, ressaltou o interesse da Casa em debater o
assunto, e assim propôs uma audiência pública com representantes da
Secretaria da Fazenda a fim de discutir a questão tributária no Estado.

Com vistas a apresentar o levantamento sugerido pela associação, ao
final do evento ficou acordada a realização para a próxima semana de
novo encontro entre empresários e deputados. A ideia é negociar com o
Governo uma proposta benéfica para a classe, antes de o projeto ser
encaminhado pela Mesa Diretora às comissões, dando início à tramitação
da matéria. O projeto e as modificações sugeridas serão analisados pela
assessoria jurídica da Presidência.

Também compareceram à reunião os deputados Jaime Café (DEM), Vilmar de
Oliveira (SD) e Ivory de Lira (PSL).