Notícias e Ideias

Romário é o novo presidente da CE

09/03/2015 15h04 | Atualizado em: 09/03/2015 15h07

Eleito na quarta-feira, 4 o novo presidente da Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE), Romário (PSB-RJ), anunciou que vai trabalhar nos próximos dois anos baseado em nove grandes desafios que vão desde o atendimento às crianças e jovens com necessidades especiais ao problema do endividamento dos times de futebol. O senador do PSB disse ser claro, e não apenas para ele, que a educação é o passaporte para um mundo mais igualitário.

— Ninguém duvida que investir em educação é o caminho para transformar o nosso país, trazendo mais desenvolvimento, justiça social e cidadania — afirmou.
Romário lembrou que a Comissão de Educação aprovou recentemente o novo Plano Nacional de Educação (PNE), com metas de investimento de 10% do produto interno bruto (PIB) na área. Ele acredita que a lei é, no entanto, apenas um primeiro passo, pois há, na sua opinião, lacunas a serem preenchidas.

— Um dos temas que me preocupam, por meu vínculo à causa, é a universalização do acesso à educação básica e ao atendimento especializado à população de 4 a 17 anos com características especiais. Isso requer uma transformação no nosso sistema de ensino, que precisa ficar mais inclusivo. Requer também melhorias na infraestrutura e no estabelecimento de novas parcerias — sustentou.

Romário destacou a importância que o esporte teve em sua vida e defendeu que a Comissão de Educação acompanhe os preparativos das Olimpíadas e dos Jogos Paralímpicos no Rio de Janeiro no ano que vem.

— Da comunidade do Jacarezinho à presidência desta comissão, foi o esporte que me deu todas as oportunidades. Existem muitos exemplos como eu, mas existem outros milhares de talentos desperdiçados e vidas perdidas para a violência e para as drogas porque faltou acesso ao esporte — disse.

Romário informou que outra das suas prioridades será a avaliação do Programa Nacional de Fomento e Incentivo à Cultura (Procultura), já aprovado na Câmara dos Deputados e que aguarda análise na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado. Esse programa tem como principal objetivo diversificar a captação de dinheiro para projetos culturais em benefício a programas e locais que atualmente não têm chance de receber esses recursos.

A eleição de Romário para a presidência da Comissão de Educação foi bastante concorrida. Eleita vice-presidente do colegiado, a senadora Fátima Bezerra (PT-RN) afirmou que no Senado pretende dar continuidade à luta pela defesa da educação.

— Essa tem sido a nossa principal bandeira. Tenho a convicção do quanto é essencial cuidar da educação para que tenhamos a nação que todos sonhamos — disse Fátima Bezerra.

Ex-ministro da Educação e ex-reitor da Universidade de Brasília, o senador Cristovam Buarque (PDT-DF) acredita que o prestígio de Romário, principalmente entre os mais jovens, poderá levar à Comissão de Educação a um patamar de mais destaque.

— Nós temos que aproveitar a sua cara para chamar a atenção de todos para importância de o filho do trabalhador ter as mesmas chances da escola do filho do patrão — declarou Cristovam.

A Comissão de Educação deve voltar a se reunir na semana que vem. Na reunião podem ser votados requerimentos para audiências públicas com os ministros da Educação, Cid Gomes; da Cultura, Juca Ferreira; e do Esporte, George Hilton. (Com informações da Agência Senado)

Eleição de diretores
Os critérios para a eleição de diretores das escolas estaduais começaram a ser definidas na última quarta-feira, 4, quando representantes da Seduc, do Conselho Estadual de Educação e do Sintet se reuniram na sede da secretaria para discutir o assunto. Neste primeiro encontro foram debatidos itens como critérios, inscrições, formação de comissões e competência técnica dos possíveis postulantes ao cargo, que deverão constar em edital.
A diretora de Gestão Escolar da Seduc, Valdete Ferreira Pagani, coordenou os trabalhos e explicou que a reunião foi muito produtiva por estabelecer um diálogo aberto e franco entre a gestão estadual, o Conselho de Educação e o Sindicato. “Nesta discussão dos principais critérios que nortearão o processo seletivo foi levada em conta a experiência dos professores em docência e em gestão”, informou Valdete.

Greve em Peixe
Educadores da rede municipal de Peixe-TO, deflagraram greve por tempo indeterminado em assembleia realizada na quarta-feira, 04. O diretor de Assuntos Municipais do SINTET, Joelson Pereira esteve presente na assembleia em apoio à categoria que reivindica aprovação imediata do Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR) e o pagamento do 13° salário.
Em janeiro deste ano o SINTET protocolou no Ministério Público do Estado (MPE/TO), Comarca de Peixe denuncia pela falta de pagamento do 13° salário dos professores.
A rede municipal de Ensino conta com cerca de 250 profissionais e atende aproximadamente a dois mil alunos.


Enem digital
O Ministério da Educação (MEC) publicou na terça-feira, 3, a segunda consulta pública, com o objetivo de receber sugestões da sociedade para aprimorar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O ministro da Educação, Cid Gomes, pensa na possibilidade de que o exame seja realizado on-line. A consulta pública receberá contribuições até 17 de março.
Para contribuir, os interessados devem responder um formulário com três perguntas:
- Qual é a sua sugestão para a ampliação do banco de itens nas quatro áreas de conhecimento do Enem (linguagens, códigos e suas tecnologias; ciências humanas e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias; ciências da natureza e suas tecnologias)?
- Qual a sua sugestão para o aprimoramento da logística, segurança e aplicação da prova?
- Gostaria de fazer algum outro comentário acerca do tema?