“Já deixei de conseguir emprego por não ter diploma", diz um dos 22 formandos em cursos profissionalizantes na Fazenda Agropecuária Penal de Cariri do Tocantins

  • 29/Nov/2022 15h27
    Atualizado em: 29/Nov/2022 às 15h30).

As formações foram promovidas pela Gerência de Reintegração Social, Trabalho e Renda ao Preso, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural

Atuando por meio da qualificação profissional para ressocialização de pessoas em privação de liberdade, a Secretaria de Estado da Cidadania e Justiça (Seciju), em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), realizou a formatura de mais de 20 custodiados em cinco cursos profissionalizantes na Fazenda Agropecuária Penal de Cariri do Tocantins.

A cerimônia ocorreu na manhã desta terça-feira, 29, e contou com a presença de autoridades municipais e estaduais. O superintendente de Administração dos Sistemas Penitenciário e Prisional, Rogério Gomes, destacou que os cursos beneficiam os custodiados, pois serão reintegrados à sociedade com qualificação profissional. “Por meio dessas qualificações, os privados de liberdade terão portas abertas lá fora depois de cumprirem a pena. O mercado de trabalho é muito concorrido e a qualidade de vida será alcançada com o trabalho e o preparo deles desde já”, pontuou.

O custodiado J. L. S. M., formando do curso de Bovinocultura: Bem Estar Animal (Manejo Racional), afirmou que essa oportunidade é muito significativa e que o momento é de celebração. “Quero agradecer porque acreditaram em nós, nesse trabalho que podemos fazer. O importante é que estamos nos ressocializando e é uma oportunidade de mudança das nossas vidas, de transformação, para que retornemos para a sociedade ressocializados. Eu já atuava na área lá fora, mas deixei de receber conseguir por não ter diploma”, relatou.

Formação

Os privados de liberdade se especializaram em cursos de Bovinocultura — Bem Estar Animal; Implantação, Recuperação e Manejo de Pastagem; e Bem Estar Animal (Manejo Racional); Olericultura Orgânica e Produção de Mudas-Viveirista. A realização das formações, que ocorreram entre setembro e outubro, com quadro técnico de professores disponibilizados pela Senar e coordenação da Gerência de Reintegração Social, Trabalho e Renda ao Preso.

Autoridades

Também estiveram presentes na cerimônia o gerente de Administração e Operações do Sistema Penal, Leandro Sá; chefe da Fazenda Agropecuária Penal de Cariri, Paulo Sérgio Vieira; gerente de Reintegração Social, Trabalho e Renda ao Preso, Dilson Júnior Rodrigues; chefe da Unidade Penal de Gurupi, Marcelo Maciel; chefe da Central de Monitoramento Eletrônico de Gurupi, Neto Leão; assessor da Central de Penas e Alternativas Penais (Cepema) de Gurupi, Diogo Oliveira; tenente-coronel e o sub-comandante do 4º Batalhão da Polícia Militar de Gurupi, Wesley Costa e Major Dalas, respectivamente; chefe de Gabinete do Município de Cariri, Gizeli Silva; e as representantes da Vara Criminal e de Execução Penal de Gurupi, Ana Paula e Natália.