Levantamento aponta que mais de 75% das mortes por Covid-19 na Capital são de pessoas não vacinadas

  • 22/Jan/2022 11h08
    Atualizado em: 22/Jan/2022 às 11h11).

Porcentagem considera óbitos registrados após início da vacinação no Município

Em Palmas, o total de óbitos por Covid-19 entre não vacinados é de 341, o número representa 75,11% das mortes pela enfermidade (454) desde o início da vacinação, em 20 de janeiro do ano passado. Dentre o total de mortes registradas nesse período, 11,89% (54 óbitos) são de pessoas que tomaram apenas uma dose dos imunizantes disponíveis. As informações são dos boletins diários do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs) da Secretaria Municipal da Saúde (Semus).

Do início da pandemia até essa sexta-feira, 21, a Capital soma 688 óbitos pela Covid-19. A taxa de letalidade entre os casos confirmados (58.813 acumulados) é de 1,16%. Já o coeficiente de letalidade é de 218,29 mortes para cada 100 mil habitantes.

Para Marêssa Castro, diretora de Vigilância em Saúde da Semus, esses dados reforçam a importância de um esquema completo para a vacinação. “Proteger o indivíduo contra as formas mais severas da doença é um benefício amplo para o cidadão e para o Sistema de Saúde, visto que diminui a utilização das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), hospitais e oferta maior disponibilidade de leitos clínicos ou UTI”, ressalta.

Vacinação

Em Palmas já foram administradas 456.418 doses das vacinas contra a Covid-19, sendo que 221.406 pessoas tomaram a primeira dose, 191.565 tomaram a segunda e 43.447 receberam a dose de reforço ou dose adicional.

Considerando a população acima de 12 anos de idade, que é de 267.629 pessoas, até o momento 82% da população elegível para a imunização contra a Covid-19 foi vacinada com a primeira dose em Palmas e 71% tomou as duas doses.

Público-alvo

Neste momento, a Capital oferta a vacinação para crianças de 10 e 11 anos sem comorbidades e o público infantil de 5 a 11 com comorbidades, além da população geral acima de 12 anos.