Exigência de comprovação de vacina contra Covid para ter acesso às dependências da Aleto começa em fevereiro

  • 22/Nov/2021 17h49
    Atualizado em: 22/Nov/2021 às 17h52).

Os seguranças que trabalham na Assembleia Legislativa do Tocantins (Aleto) estão orientando servidores e visitantes que ainda não se vacinaram contra a Covid -19 a procurarem postos de saúde para a imunização. A medida deve-se à exigência da apresentação de comprovante da primeira dose da vacina contra o novo coronavírus e ao uso de máscara de proteção facial na entrada do prédio.

O presidente da Casa, deputado Antonio Andrade, anunciou que revogará o decreto divulgado no Diário da Assembleia desta quinta-feira, 18, o Ato 04/2021, da Mesa Diretora, a fim de que o cartão de vacinação seja exigido a partir de 1º de fevereiro de 2022 para o ingresso em suas dependências.

Por enquanto, os seguranças que trabalham na recepção da Aleto estão recomendando aos visitantes a imunização com vistas a evitar problemas em fevereiro, quando a comprovação for de fato exigida. A ação dispensa a comprovação de crianças.

O ato estabelece outras medidas para o retorno às atividades presenciais na Casa. Exige, por exemplo, que eventos coletivos e legislativos no plenário e na sala das comissões não ultrapassem o quantitativo de 150 pessoas.

A nova normativa revoga os atos 9/2020, da Mesa Diretora, e 01/2020, da Presidência da Assembleia, que regulamentavam as atividades durante a pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2).