Após problema no aplicativo de votação, PSDB adia definição das prévias para a escolha do candidato à Presidência

  • 22/Nov/2021 11h08
    Atualizado em: 22/Nov/2021 às 11h12).

Leite defende conclusão em até 48 horas; já Doria e Virgílio desejam que processo seja finalizado no próximo domingo, 28

Ao final de cinco meses de uma campanha marcada por disputa acirrada e tensão crescente, o PSDB encerrou o dia, nesse domingo, 21, sem saber quem venceu as prévias do partido para definir o candidato à Presidência da República. Desde cedo, o aplicativo de votação apresentou falhas técnicas, impedindo a participação de filiados e provocando revolta. O problema — que chegou a ser classificado, nos bastidores, como "fiasco" por líderes indignados — levou ao adiamento da decisão, sem data definida.

Três nomes brigam pela vaga: Eduardo Leite e João Doria, governadores do Rio Grande do Sul e de São Paulo, respectivamente, e, sem chances de vitória, o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio. Leite defende a conclusão do processo em até 48 horas. Já Doria e Virgílio querem a definição no próximo domingo, 28.

Os erros no sistema — desenvolvido pela Fundação de Apoio da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Faurgs) e voltado a filiados sem mandato e vereadores — começaram pouco depois das 8h e se estenderam até o final da tarde. Correligionários relataram dificuldades em diferentes etapas de validação, em especial na fase de reconhecimento facial. Muitos tentaram dezenas de vezes, e a estimativa é de que menos de 10% dos 44,7 mil inscritos conseguiram.

De Brasília, onde o partido organizou evento para receber os votos presenciais de prefeitos, vice-prefeitos, governadores e vices, deputados, senadores e ex-presidentes do PSDB, o presidente da agremiação na capital gaúcha, vereador Moisés Barboza, classificou a situação como "uma injustiça". Ele chegou a protocolar um documento junto à direção nacional registrando repúdio ao "inaceitável número de filiados, diretorianos, delegados e presidentes de zonais que não conseguem efetivar seus votos em nossas prévias". Barboza defendeu que o pleito fosse prorrogado, caso as falhas persistissem: “Mais da metade dos delegados do diretório do PSDB em Porto Alegre simplesmente não conseguiram votar, fora os filiados. É um absurdo e é péssimo para a imagem do partido, que foi vítima da inoperância de um serviço contratado”, ressaltou.

A indefinição e os boatos em torno do desfecho do imbróglio levaram a novas trocas de farpas entre militantes ligados a Leite e Doria, com insinuações mútuas de irregularidades. Inicialmente, o encerramento do processo de escolha, previsto para as 15h, foi adiado para as 18h no app. Depois, Leite pediu uma reunião à executiva nacional para tratar do assunto, da qual participaram Virgílio e Doria — só em São Paulo, a estimativa era de que 62% dos credenciados não teriam obtido acesso ao sistema.

No fim da tarde, depois desse encontro, marcado por mais tensão, o presidente nacional do partido, Bruno Araújo, emitiu nota informando que a votação pelo aplicativo encontrava-se "pausada em razão de questões de infraestrutura técnica, que não comportou a demanda dos votantes das prévias".

Conforme a nota, os votos registrados serão preservados "e o PSDB está definindo, junto com os candidatos, em que momento o processo será retomado". A intenção é definir nova data "para que todos os filiados que não puderam votar neste domingo possam, com tranquilidade e segurança, registrar o seu voto e concluir a escolha do nosso candidato".

Para atenuar as incertezas, Araújo pediu que, até as 11h desta segunda-feira, 22, a Faurgs responda, tecnicamente, em quanto tempo é possível corrigir as falhas no sistema e retomar a votação. Leia a nota na íntegra da executiva nacional do PSDB.

"O PSDB concluiu, às 18h deste domingo, o processo de votação em urna eletrônica para a escolha do candidato do partido à presidência da República.

O processo de votação em aplicativo encontra-se pausado em razão de questões de infraestrutura técnica, que não comportou a demanda dos votantes das prévias.

Os votos registrados neste domingo estão preservados e o PSDB está definindo, junto com os candidatos, em que momento o processo será retomado.

O PSDB definirá nova data para reabertura do processo de votação para que todos os filiados que não puderam votar neste domingo possam, com tranquilidade e segurança, registrar o seu voto e concluir a escolha do nosso candidato às eleições presidenciais de 2022.

Os votos recebidos tanto pelo aplicativo quanto por meio das urnas eletrônicas ao longo deste domingo serão totalizados ao final do processo de votação.
A integridade e a segurança do sistema estão totalmente preservadas.

Todos os votos registrados desde a abertura da votação neste domingo estão válidos e serão computados."
(Fonte: GZH)