Governador Wanderlei Barbosa recebe representantes do Banco do Brasil para tratar da liberação de recursos na ordem de R$ 320 milhões

  • 10/Nov/2021 10h45
    Atualizado em: 10/Nov/2021 às 10h48).

Recursos serão investidos em obras viárias e em equipamentos públicos

O governador em exercício, Wanderlei Barbosa, recebeu na tarde dessa terça-feira, 9, no Palácio Araguaia, representantes do Banco do Brasil e pediu agilidade nos trâmites para liberação de recursos na ordem de R$ 320 milhões, que devem ser investidos em obras viárias e na construção de equipamentos públicos. Estavam presentes o gerente geral de Agência, Whélen Gonçalo, e o gerente de relacionamento, João Marcos Ferreira.

“Algumas destas obras já estão em andamento e outras serão iniciadas. O Governo vai priorizar alguns trechos de estradas. Aqueles que trazem mais problemas para a população, queremos fazer a resolução disso. A linha de crédito está aberta com o Banco do Brasil e nós vamos definir esses trechos que serão construídos, e ainda quais equipamentos públicos serão contemplados”, destacou o governador Wanderlei Barbosa.

Conforme o gerente geral do Banco do Brasil no Tocantins, Whélen Gonçalo, os recursos já foram captados pelo Governo. “Agora, com essa reunião, vamos dar o pontapé final para o andamento destas obras. Muitas já estão decididas, como a rodovia da TO-255, que liga Lagoa da Confusão, ao povoado Barreira da Cruz”, afirmou o gerente.

A revitalização do trecho da TO-255, irá beneficiar os produtores rurais locais com o melhoramento do escoamento da produção agrícola e facilidade no acesso a Ferrovia Norte-Sul. O trecho em destaque, corresponde a 47,29 km de extensão. Pela estrada, passam diariamente cerca de 250 caminhões, transportando calcário, melancia, arroz, feijão e soja. A rodovia é também um importante trajeto para o transporte escolar dos alunos da zona rural e comunidades indígenas da região da Ilha do Bananal.

Presenças

Estavam presentes na reunião, os secretários de Estado da Infraestrutura, Cidades e Habitação (Seinf), Márcio Pinheiro; da Fazenda (Sefaz), Jairo Mariano; da Cidadania e Justiça (Seciju), Heber Fidelis; e o secretário-chefe da Casa Civil, Sebastião Neusim.