“A OAB não se curvará aos interesses de políticos ou instituições. A Ordem é da advocacia”, diz Gedeon Pitaluga

  • 03/Nov/2021 14h21
    Atualizado em: 03/Nov/2021 às 14h28).

Num dos momentos mais fortes da campanha para a presidência da Seccional da OAB Tocantins, o candidato à reeleição pela chapa OAB Independente, Gedeon Pitaluga, rebateu os ataques que a advocacia vem sofrendo ao longo do processo eleitoral. “A OAB não se curvará aos interesses
de políticos ou instituições. A Ordem é muito maior que isso. A OAB é da advocacia”, disse Gedeon.

Sobre a junção de duas candidaturas de oposição, Gedeon considerou uma atitude já esperada, afirmando que as duas chapas carregam consigo semelhanças muito fortes, que são o cabresto de políticos, a interferências clara de partidos políticos, a proximidade velada de instituições que querem uma OAB subserviente e omissa, como foi no passado.

“Acho normal que o período eleitoral seja repleto de discussões e polêmicas de lado a lado. É normal também que pessoas que pensam diferente de nós se unam, num esforço para tentar nos derrotar, num vale tudo pelo poder. Isso até acho normal. O que não é normal é que grupos se reúnam e se abracem em busca da representação da OAB para atuar contra a advocacia e em favor de políticos e instituições que querem uma Ordem subserviente e omissa na defesa do advogado e da advogada tocantinense”, disse Gedeon.

Gedeon reforçou que existe uma tentativa de interferência de políticos e organizações na OAB, por meio de candidaturas de oposição. “A eleição de Ordem é um processo político, mas é um político classista, para a advocacia. Ele não pode ser um projeto político que se defina dentro de interesses partidários ou de qualquer outro. Mas pior ainda é quando aqueles advogados e advogadas que buscam representar a advocacia se reúnam com outras autoridades, com outras conveniências, com outras instituições e órgãos que atuam contra a advocacia ou contra os princípios e valores da advocacia. A OAB de forma alguma vai ficar de cócoras para qualquer outra instituição ou interesse”, reforçou Gedeon.

O advogado Paulo Roberto da Silva falou sobre as conquistas alcançadas durante os últimos anos da gestão OAB Independente, em especial a valorização da advocacia. “O presidente Gedeon a cada dia está se aperfeiçoando, se dedicando, dando a nós o amparo necessário, principalmente aquele advogado e advogada que estão iniciando. A OAB hoje não está nas mãos de alguns, mas é uma OAB para todos nós. A gestão de Gedeon não pode ser comparada com a gestão de João, Pedro, Antônio, e a última eu me recuso a comparar. A sua gestão é um espelho para todos os conselhos estaduais do Brasil. Hoje no Conselho Seccional a juventude tem o seu lugar. A juventude tem opinião. A mulher pode dar a sua sugestão. O velho advogado, como eu fui resgatado para poder fazer face à gestão do Gedeon, como procurador-geral de Prerrogativas”, salientou Paulo Roberto da Silva. (Matheus Mourão/Assessoria)