Tocantins deve vacinar 4,5 milhões de bovídeos na 2ª etapa da vacinação contra febre aftosa

  • 29/Out/2021 10h47
    Atualizado em: 29/Out/2021 às 10h50).

Com um crescimento de 11% no rebanho de bovídeos (bovinos e bubalinos) em 2021, em relação a 2020, alcançando 9,7 milhões de cabeças, o Tocantins consolida o setor pecuário como um dos grandes responsáveis pelo crescimento econômico do Estado. É neste cenário que o Governo do Tocantins, por meio da Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), se prepara para a segunda etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa, que começará na segunda-feira, 1º, e seguirá até o dia 30 de novembro.



Nesta etapa, a estimativa é que sejam vacinados 4,5 milhões de bovídeos com até dois anos de idade, declarados na campanha de maio de 2021. O Tocantins está há 24 anos livre da febre aftosa com vacinação, e a cada ano, vem mantendo altos índices de cobertura vacinal, o que demonstra o compromisso dos produtores rurais tocantinenses na defesa sanitária do rebanho.



“A vacinação é fundamental para avançarmos sanitariamente, a declaração também é obrigatória, por isso o produtor rural após vacinar o rebanho deve ir ao escritório da Adapec do seu município munido da nota fiscal da compra da vacina, preencher a carta-aviso para comprovar que cumpriu o seu papel. O prazo para declarar é até o dia 10 de dezembro,” alerta o responsável técnico pelo Programa Estadual de Vigilância em Febre Aftosa, João Eduardo Pires.



Em busca de alcançar novos mercados, o Tocantins está se preparando para a retirada da vacinação contra febre aftosa para o próximo ano. “A Adapec vem trabalhando cuidadosamente para atender todas as exigências do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a fim de que, em breve possamos adquirir a certificação de zona livre da febre aftosa sem vacinação, e com isso, abrir novos mercados para a carne tocantinense, mas até lá é preciso vacinar o rebanho” disse o presidente da Adapec, Paulo Lima.



Para eficácia da vacinação, a Agência recomenda cuidados no transporte, armazenamento e utilização da vacina. As vacinas devem permanecer na temperatura entre 2°C e 8°C até o momento da aplicação, utilizar agulhas novas e desinfetadas para evitar abcessos no gado, aplicar a dose de 2ml por animal na tábua no pescoço e procurar vacinar nos horários mais frescos do dia, início da manhã ou fim da tarde.



As doses do imunizante devem ser adquiridas em estabelecimentos agropecuários devidamente cadastrados na Adapec. A Agência orienta ainda que os pecuaristas aproveitem o manejo do rebanho e vacinem os animais contra raiva e brucelose.



Exportações

O Tocantins possui um rebanho de 9,7 milhões de bovídeos, distribuídos em 56,4 mil propriedades rurais. Em 2020 foram exportadas cerca de 80 toneladas de carnes e seus derivados para 39 países, entre os principais compradores da carne tocantinense se destacaram: China, Hong Kong, Rússia, Egito e Emirados Árabes.



Solenidade da abertura oficial

O evento de lançamento da segunda etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa acontecerá no próximo dia 5 de novembro, às 10 horas, na Fazenda Nelore JAL, do proprietário José Luiz Boteon, no município de Araguaçu, na região sul do Tocantins. (Ascom/Adapec)