Prestação de contas dos Terminais Rodoviários é assunto de reunião realizada pela ATR

  • 19/Out/2021 14h54
    Atualizado em: 19/Out/2021 às 14h56).

A reunião teve como objetivo discutir sobre a prestação de contas dos Terminais Rodoviários do Estado do Tocantins

Devido à necessidade de alinhar e padronizar a prestação de contas dos Terminais Rodoviários do Estado, a Agência Tocantinense de Regulação, Controle e Fiscalização de Serviços Públicos (ATR) realizou nessa segunda-feira, 18, uma reunião com os administradores das rodoviárias.

O objetivo é fiscalizar os gastos da administração; “todo terminal rodoviário dentro do Estado tem que prestar contas das taxas de embarque”, destaca o gerente de Transporte e Terminais Rodoviários da ATR, Carlos Alberto Araujo.

Na abertura, o presidente da ATR, Edson Cabral, falou sobre os problemas dos Terminais, como os de infraestrutura, banheiros, bancos, limpeza, controle de entrada, aliciamento de passageiros e sobre a segurança dos usuários. “Nossa intenção é tornar os Terminais Rodoviários num espaço em que as pessoas se sintam confortáveis e seguras, como numa sala de visitas”, discorre o presidente da ATR.

O presidente da Associação de Desenvolvimento e Ação Social (ADAS), Joelson Guida Pinheiro, administrador da Rodoviária do município de Paraíso do Tocantins, agradeceu pelo convite, parabenizou a gestão e falou sobre a importância da reunião. “É a primeira vez que somos convidados para discutir sobre qualquer ato desse tipo”, disse Joelson Guida.

Segundo a presidente da Associação Viver Bem (AVIBEM), Paloma Alencar, a reunião foi bastante produtiva, principalmente pela troca de informações e dicas entre os administradores. “Foi bem esclarecedor também, sobre a importância da prestação de contas”, relata Paloma Alencar.

O gerente de Transporte e Terminais Rodoviários da ATR, Carlos Alberto, ainda ressaltou que a ATR está realizando estudos para que a taxa de embarque e coeficiente tarifário sejam adequados, buscando a independência e saúde financeira dos administradores.

“A partir de janeiro de 2022 já iremos começar a exigir o que foi definido na reunião”, ressalta Carlos Alberto. “Os meses de novembro e dezembro servirão para que os administradores evoluam com as suas gestões e tirem dúvidas com a ATR”, conclui o gerente.