UniCatólica e Prefeitura de Lajeado realizam coleta de sangue gratuita em cães para diagnóstico de Calazar

  • 19/Out/2021 10h05
    Atualizado em: 19/Out/2021 às 10h09).

Coletas de amostras de sangue gratuitas em animais serão feitas nas residências da cidade nesta quinta-feira, 21.

Entre as zoonoses mais incidentes na saúde pública está a Leishmaniose, mais conhecida como Calazar, causada por um parasita e transmitida aos animais pelo mosquito-palha. Dados sobre a transmissão da doença aos seres humanos no Tocantins, de acordo com notificações do Sistema Único de Saúde (SUS), apresentam que entre 2001 e 2019 foram registrados 5.316 casos, sendo 89,3% identificados em região urbana, dos quais 5,4% evoluíram para óbito.

No ciclo urbano de transmissão, os cães são considerados os principais alvos do parasita. E para avaliar a situação epidemiológica da Leishmaniose em Lajeado, o Centro Universitário Católica do Tocantins (UniCatólica), a Prefeitura e a Secretaria de Saúde do município promovem uma ação de coletas de amostras de sangue gratuitas em animais nas residências da cidade nesta quinta-feira, 21, para a realização de testes rápidos e diagnóstico da doença. A iniciativa contará com o acompanhamento dos agentes de saúde locais, docentes e acadêmicos do curso de Medicina Veterinária da Instituição e demais profissionais da saúde.

A professora do UniCatólica, doutora Simone Vieira Castro, comenta a necessidade da realização desse tipo de ação. “A Leishmaniose é uma doença grave que pode levar a pessoa a óbito. Como o cão é considerado o principal reservatório do agente causador da doença nas áreas urbanas, essas ações de identificar os animais acometidos é de grande importância para ajudar no controle de disseminação. A partir desse levantamento é possível orientar medidas de ação visando promover a saúde pública”, pontua a docente.

Segundo o médico veterinário de Lajeado, Severino Paulo Neto, a iniciativa é fundamental aos envolvidos, principalmente aos acadêmicos. “Vamos executar as coletas em parceria com o curso de Medicina Veterinária do UniCatólica e com essa ação, os alunos poderão vivenciar um pouco da rotina do trabalho do médico veterinário e seu papel na saúde pública e quem sabe assim, abrirmos portas para futuros estagiários que desejem trabalhar nesse eixo da Medicina Veterinária”, explica Severino.