Ações do Programa Estrada do Conhecimento visam ao enfrentamento de situações de vulnerabilidades entre crianças e adolescentes no Tocantins

  • 21/Ago/2021 12h31
    Atualizado em: 21/Ago/2021 às 12h36).

Entre as várias ações, o Programa envolve a reforma e ampliação de escolas e as iniciativas do Projeto 'Estrada de Direitos'

A Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc) está implementando ações voltadas para a redução das vulnerabilidades de crianças, adolescentes e jovens, em seis municípios contemplados pelo Programa Estrada do Conhecimento (PEC), financiado pelo Banco Mundial, por meio do Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS).

De acordo com a responsável pela Unidade Técnica do Programa Estrada do Conhecimento na Seduc, Eusamar Araújo de Sousa, as ações desenvolvidas nos municípios de Aguiarnópolis, Aliança do Tocantins, Barrolândia, Colinas do Tocantins, Pugmil e Wanderlândia visam melhorar a qualidade da educação, rompendo situações que afetam o desempenho escolar.

Eusamar Araújo explicou que o Programa é desenvolvido por meio de várias ações. “Dentre elas destacam-se a reforma e ampliação de escolas e as iniciativas do Projeto ‘Estrada de Direitos’, que está promovendo a sensibilização, reflexões e formação, para fortalecer os municípios, sobretudo as escolas, no enfrentamento das situações de vulnerabilidade”, elencou.

Algumas etapas do Projeto 'Estrada de Direitos' já foram realizadas, como a primeira coleta de dados para a avaliação do potencial de impacto do Projeto, que é chamado 'Estrada de Direitos'. Nesta semana, na quarta-feira, 18, teve início o processo de formação de multiplicadores, via plataforma digital, pelo município de Barrolândia e segue até início do próximo mês, atendendo todos os seis municípios.

A formação é destinada a profissionais da educação, objetivando a sensibilização e o compartilhamento de conhecimentos e experiências.

São diversas ações envolvendo escolas, redes de proteção, autoridades municipais e comunidades locais, tendo em vista as situações de vulnerabilidades identificadas, conforme apresentam os diagnósticos realizados no âmbito do PEC e do Banco Mundial, como gravidez na adolescência, exploração e abuso sexual, depressão, trabalho infantil, entre outras.

Para o desenvolvimento do trabalho foi contratado o Consórcio Instituto Promundo e Plan Internacional, selecionado com base nas Diretrizes do Banco Mundial, que contemplam a realização de seminários, formação de multiplicadores, avaliação de impacto, entre outras atividades.

Estrada de Direito

As formações estão sendo realizadas seguindo as orientações do guia didático pedagógico para implementação das ações do projeto, com informações disponibilizadas nas redes sociais do ‘Estrada de Direitos’ – Facebook -/estardadedireitos; Instragram - @ estardadedireitos e no Twitter - @ estardadedireitos.