Feiras livres voltarão a funcionar em Palmas nesta quarta-feira, com controle de entrada de pessoas

  • 06/Abr/2021 16h14
    Atualizado em: 06/Abr/2021 às 16h17).

Reabertura visa manter a atividade de abastecimento alimentar ao público, além da reativação econômica do segmento

As Feiras Livres de Palmas voltarão a abrir ao público, nesta quarta-feira, 7, com normas rígidas de segurança para evitar o contágio do novo coronavírus e suas variantes. A autorização consta na Portaria 06/2021 da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Emprego, publicada no Diário Oficial de Palmas dessa segunda, 5. O objetivo é manter a atividade de abastecimento alimentar ao público, reativação econômica do segmento, segurança e saúde dos feirantes e usuários das mesmas.

As novas normas e regras de conduta para funcionamento das feiras livres passam a valer nesta quarta, 7, mediante a seguinte escala e horários: Feira da 304 Sul, abrirá às terças e sextas-feiras, das 8 às 21 horas; Feira da 503 Norte, às quartas-feiras, das 15 às 21 horas; Feira da 307 Norte, aos sábados das 8 às 21 horas e aos domingos das 7 às 12 horas; Feira da 1106 Sul, às quintas-feiras, das 8 às 21 horas; Feira do Aureny I, aos sábados das 8 às 21horas e aos domingos das 7 às 12 horas. A Feira do Bosque continuará fechada por ser em espaço aberto, o que inviabiliza o controle da quantidade dos que circulam.

Segundo a portaria, será realizado o controle na quantidade de pessoas nos portões de acesso ao ambiente da feira, não sendo permitido o consumo de alimentos no local e nem a venda de bebidas alcóolicas. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Emprego disponibilizará pia para lavagem das mãos, dispensers com sabão em diversos locais estratégicos das feiras como meio de higiene e proteção. Serão afixados informativos sobre o novo vírus, regras de distanciamento social, higienização, uso correto de EPIs (equipamentos de proteção individual).

O feirante que estiver acometido de sinais e sintomas gripais será orientado a procurar imediatamente cuidados médicos e afastar-se do seu labor. Além de regras claras de higienização e distanciamento, cada barraca deverá conter dois feirantes, sendo um para receber o pagamento e outro para embalar as mercadorias, não sendo permitida o acompanhamento de crianças e menores de idade nas barracas. A recomendação é que se priorize os métodos eletrônicos de pagamento.

Também não será permitido a permanência de feirantes no recinto da feira que façam parte do grupo de risco, conforme define a OMS (Organização Mundial da Saúde). Se o feirante fizer parte do grupo de risco fica assegurado ao mesmo se fazer representado por terceiro, que será devidamente apresentado junto aos servidores do Município que organizam os trabalhos da feira.