Taxa de desocupação no Tocantins cai e é a sexta menor do pais

  • 06/Abr/2021 10h24
    Atualizado em: 06/Abr/2021 às 10h27).

Dados do IBGE referente ao último trimestre de 2020 apresenta taxa de desocupação no Estado em 10,5%.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) o Tocantins apresentou a 6ª menor taxa de desocupação do país e a menor da região Norte e Nordeste no último trimestre de 2020. O percentual no Estado é de 10,5% o que corresponde em média a 75 mil pessoas.

Para o secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social, José Messias Araújo, os números são resultado de uma soma de esforços do Governo do Estado para tentar minimizar os impactos da pandemia do Novo Coronavírus no Tocantins. “Infelizmente o cenário mundial não é favorável à geração de empregos e renda, mas o Governo Estadual buscou liberar os incentivos fiscais e outras medidas mitigadoras que levaram a um aquecimento de setores como comércio atacadista e a construção civil, grandes responsáveis pela empregabilidade em 2020”, explica o secretário.

Ao comparar o quarto trimestre de 2020 com o trimestre anterior percebe-se que 52 mil pessoas saíram da fila dos desocupados, um recuo de 6,48% na taxa de desocupação nesse período. Segundo o gerente de Planejamento e Monitoramento da Setas, Rairivaldo Novaes, outros fatores que contribuem para os dados: “o nível de ocupação entre aqueles que tem idade para o trabalho no Tocantins é maior que os que estão desocupados, mas acredito que o principal fator para esse desempenho é a força do empresariado tocantinense aliada à vontade de trabalhar de nosso povo frente a tantos desafios enfrentados em 2020”, ressalta o gerente.

O Governo do Estado ofereceu suporte aos trabalhadores desempregados e em busca de emprego por meio do Sistema Nacional de Empregos (Sine). Durante a pandemia o Sine criou novos canais de comunicação com a população no intuito de minimizar riscos de contágio sem deixar de atender as demandas por seguro desemprego, emissão de carteira de trabalho e encaminhamento à vagas de emprego.

Em todo o Estado o atendimento está acontecendo de forma remota pelos aplicativos Sine Fácil e Carteira de Trabalho Digital, por telefone, WhatsApp e E-mail.

Conforme relatórios do Sistema, em 2020 foram realizados mais de 100 mil atendimentos que resultaram em 16.098 encaminhamento de trabalhadores a vagas de emprego e 1.616 colocações dos mesmos no mercado de trabalho. Para Rairivaldo Novaes os números são menores que no ano anterior, mas mostram o esforço do Governo para continuar apoiando os trabalhadores mesmo em meio a pandemia.