Orientadores educacionais de Gurupi definem estratégias para ano letivo de 2021

  • 20/Fev/2021 11h38
    Atualizado em: 20/Fev/2021 às 11h41).

realizou nessa sexta-feira, 19, a primeira reunião técnica para alinhar e organizar o trabalho de orientação educacional desenvolvido na rede municipal de ensino neste ano letivo de 2021. Durante o encontro também foram discutidas e definidas estratégias para as ações de acolhida de alunos na volta à escola diante do período de distanciamento social por causa da pandemia da Covid-19.

O evento, com duas horas de duração, teve como público-alvo profissionais da área pedagógica, mas também foi aberto à comunidade em ambiente virtual com transmissão pelas redes sociais da Secretaria, e acompanhada por quase 300 pessoas. Na abertura a secretária de Educação de Gurupi, Amanda Costa, reforçou a importância das ações de combate à evasão escolar.

A reunião também norteou as estratégias para acolhida dos alunos da Educação Infantil na retomada das aulas presenciais. “Foi uma reunião esclarecedora, e todo o conteúdo já foi compartilhado, através do QR Code. O retorno foi muito positivo”, explicou Ana Lúcia Asevedo, supervisora de orientação educacional da SEMEG.

Ainda segundo a supervisora, um encontro presencial está sendo programado para o mês que vem onde o tema será voltado à Educação Infantil, com projeto de ação para acolhida das crianças após esse período de distanciamento social e ausência do ambiente escolar. “Será sobre essa retomada gradativa das atividades escolares presenciais por blocos, e em março ainda, retomaremos ao tema com uma perspectiva voltada aos estudantes do Ensino Fundamental. Vamos tratar da acolhida, da escuta, da organização de uma rotina de estudos”, disse a supervisora.

Atribuição

A rede municipal de educação de Gurupi conta com 25 orientadoras educacionais. Esse profissional zela pela formação dos alunos como cidadãos, ajuda os professores a compreender os comportamentos das crianças e cuida das relações com a comunidade. “O papel do orientador educacional é muito importante, pois é dele a missão de criar uma ponte, um elo entre família, aluno e escola”, ressaltou Ana Lúcia, reforçando que o cenário da pandemia mexeu com a vertente do trabalho do orientador educacional. (Fonte: Secom/Gurupi)