“Parceiros pela Vida” ganha reforço em 2ª edição da campanha de doação de sangue

  • 22/Jan/2021 18h13
    Atualizado em: 22/Jan/2021 às 18h20).

Unidos pela proximidade física e agora pela solidariedade, instituições e órgãos circunvizinhos abraçaram a causa e integraram a 2ª edição da campanha “Parceiros pela Vida”, coordenada pelo Ministério Público do Tocantins (MPTO) e apoiada pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), que tem como objetivo mobilizar doadores de sangue e ajudar a diminuir o deficit da hemorrede em todo o Estado.

A campanha foi aberta na tarde desta sexta-feira, 22, com a presença de representantes da Justiça Federal, Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Receita Federal, Tribunal de Contas do Estado (TCE) e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) que aderiram à ação.

A unidade móvel do Hemocentro, mais uma vez, recebeu voluntários cheios de boa vontade que além do tempo, doaram amor. O servidor público do TCE Virgílio Meirelles assumiu que a comodidade para doar e a mobilização da sua instituição o incentivaram a vir doar. “Sou doador habitual, mas há algum tempo eu não doava sangue porque tinha preguiça de me deslocar até o Hemocentro e sempre deixava para depois. Essa oportunidade de ser atendido ao lado do meu trabalho gerou a facilidade e hoje eu estou aqui”, confessou.

Quem se habilitou para doar sangue também aproveitou para se cadastrar como doador de medula óssea. Nesta edição, que contará com mais uma etapa no próximo dia 29, são esperadas pelo menos 30 coletas, mas a intenção é que a mobilização ocorra a cada três meses.

Para o Procurador-Geral de Justiça, Luciano Casaroti, devido à importância, a campanha, encabeçada pelo Ministério Público, deve se fixar no calendário anual de ações da instituição. “Nós como servidores públicos temos que trabalhar em prol da sociedade. Essa não é nossa função típica, mas entendemos a importância desse trabalho social e por isso estamos engajados”, declarou.

A coordenadora do Centro de Apoio às Promotorias de Justiça da Saúde, Araína D’Alessandro, responsável pela mobilização, falou sobre o principal fator que impulsionou a ação. “No final do ano, o Ministério Público pleiteava um planejamento de retomada das cirurgias eletivas e um dos óbices seria o baixo estoque de sangue da hemorrede. Com base nisso, decidimos que além de cobrar a retomada das cirurgias, iríamos atuar na solução do problema”, justificou.


Depoimentos

O atual momento vivido em torno da crise sanitária do coronavírus foi o que motivou os órgãos parceiros a aderir à campanha. Nesse sentido, os chefes dos órgãos e das instituições parceiras deram seu relato:

“Neste momento, nós estamos doando aquilo que podemos oferecer, que é o nosso sangue e a nossa medula àquelas pessoas que precisam e que estão demandando para terem a saúde recuperada” - Presidente do TCE, conselheiro Severiano Costa Andrade.

“A Justiça Federal como instituição que representa boa parcela da sociedade, viu-se na necessidade de apoiar o projeto e expandir a divulgação da importância das pessoas irem até a unidade móvel do Hemocentro doar sangue” - Juiz Federal Fabrício Roriz Bressan.

“Sempre existe a dificuldade de mobilizar as pessoas para doar sangue, mas na pandemia a gente visualiza que isso ficou mais acentuado. Entendemos que uma campanha como esta reforça a sensibilização e nos faz pensar mais no coletivo. Queremos que os nossos doadores se transformem em doadores permanentes”- Mary Freire, coordenadora de Assistência Médica do TRE.

“O Sebrae entende que a crise não acabou e que nós precisamos nos mobilizar enquanto instituições para suprir aquelas necessidades que foram criadas em função da pandemia, tanto econômicas, como na área social e na área da saúde, principalmente. Pensando nisso, o Sebrae mobilizou todo o seu time para fazer parte dessa iniciativa do Ministério Público do Tocantins” - Moisés Pinto Gomes, Diretor Superintendente do Sebrae. (Denise Soares)