Governador Mauro Carlesse confirma vestibular para o Curso de Medicina em Augustinópolis

  • 17/Dez/2020 17h19
    Atualizado em: 17/Dez/2020 às 17h22).

Vestibular deverá ser realizado no primeiro semestre de 2021

O curso de Medicina da Universidade Estadual do Tocantins (Unitins), no Câmpus de Augustinópolis, já é uma realidade, e o primeiro vestibular deverá ser realizado no primeiro semestre de 2021. O projeto para funcionamento do curso foi apresentado pelo governador Mauro Carlesse à comunidade da região nesta quinta-feira, 17, no campus da instituição em Augustinópolis. Ele reafirmou ainda que 50% das vagas serão destinadas aos alunos de escolas públicas.

O evento mobilizou prefeitos, profissionais de saúde, acadêmicos do Bico do Papagaio e contou com a presença de deputados estaduais, prefeitos e representantes dos municípios do Bico do Papagaio.

O governador falou da satisfação em cumprir esse compromisso e parabenizou a equipe da Unitins, da Saúde, além da Assembleia Legislativa, que por meio dos deputados, destinou recursos para tornar esse sonho realidade. "Somos um governo municipalista, e tudo que fazemos é em benefício do povo. Hoje o Tocantins é um dos Estados mais equilibrados do Brasil. E esse equilíbrio nos permitiu tornar realidade esse projeto. Pessoas que nunca sonharam em poder ver um filho cursar Medicina agora podem sonhar", ressaltou Carlesse explicando que os profissionais formados na instituição vão retribuir a formação com a prestação de serviços à comunidade.

O vice-governador, Wanderlei Barbosa, também citou o compromisso da gestão com uma educação de qualidade em todos os níveis. "A implantação desse curso de Medicina em Augustinópolis é um exemplo do compromisso com a educação em todo o Estado. Ele vai beneficiar não só os estudantes, mas toda a população do Bico do Papagaio", afirmou.

O reitor da Unitins, Augusto Rezende, ressaltou empenho do governador Mauro Carlesse na implantação do curso e que Medicina no Campus Augustinópolis foi um pedido do próprio Chefe do Poder Executivo. “O governador sabe o alcance dos benefícios desse curso ofertado pela Unitins para a comunidade do Bico do Papagaio. Além do desenvolvimento no aspecto social e da Educação, teremos um desenvolvimento muito grande na economia da região”, frisou o reitor.

Augusto Rezende explicou que o curso de Medicina já passou por aprovação em âmbito interno na Unitins e o seu Projeto Pedagógico tramita no Conselho Estadual de Educação (CEE).

Equipamentos

A Unitins também já está adquirindo os equipamentos necessários para os laboratórios de anatomia, simulação realística, microscópicos, centrífuga, entre outros, além da biblioteca virtual que atende os cursos da área de saúde. O curso terá duração de seis anos, com carga horária conforme recomenda a legislação.

A Unitins contou com o apoio importante dos deputados estaduais, que destinaram emendas para viabilizar a sua implantação. Ao todo já foram R$ 2,5 milhões em emendas para a implantação do curso, sendo R$ 500 mil de cada deputado estadual a seguir: Eduardo Siqueira Campos, Fabion Gomes, Amélio Cayres, Jair Farias e Ricardo Ayres.

"É o maior legado que a gestão Mauro Carlesse vai deixar nesta região", ressaltou o presidente da Assembleia Legislativa, Antônio Andrade, frisando que o curso impacta positivamente todos os setores da cidade e que os deputados tiveram uma responsabilidade muito grande nesse processo ao destinarem recursos para a implantação de algo de tamanho alcance.

O prefeito local, Júlio Oliveira, que falou em nome de todos os gestores da região agradeceu ao governador pela atitude de implantar o curso, o que irá gerar impactos positivos para a cidade. "Vai mudar a realidade da nossa cidade e vai beneficiar toda a região", pontuou.

Reunião técnica

Após o evento, Mauro Carlesse participou de uma reunião técnica com médicos que atuam no Bico do Papagaio, cuja colaboração é fundamental para o sucesso do curso. “Nós precisamos do envolvimento de todos os médicos que serão qualificados para serem os professores. Levaremos a possibilidade de oferecer cursos de pós-graduação e até de mestrado para que esses profissionais se capacitem e sejam, além de bons médicos, também bons professores”, disse o governador.