Adetuc percorre municípios levando orientações sobre novos editais da Lei Aldir Blanc

  • 07/Dez/2020 14h49
    Atualizado em: 07/Dez/2020 às 14h51).

Até quarta-feira, 9, a equipe da Adetuc visitará Paraíso, Araguacema, Guaraí, Colinas, Araguaína, Tocantinópolis e Xambioá.

O Governo do Estado do Tocantins, por meio da Agência do Desenvolvimento do Turismo, Cultura e Economia Criativa (Adetuc), promove uma ação de visitação a sete municípios para orientação e esclarecimento das dúvidas aos trabalhadores da cultura que desejam inscrever projetos em um dos 12 editais emergenciais com recursos da Lei Aldir Blanc.

A caravana teve início nesta segunda, 7, em Paraíso, onde os atendimentos ocorreram no Teatro Municipal Cora Coralina. A partir das 15 horas, a equipe estará em Araguacema.

Na terça, 8, a ação será levada a Guaraí, às 8 horas; a Colinas, a partir das 11 horas, e Araguaína, às 15 horas.

Os artistas do Bico do Papagaio receberão as orientações na quarta, 9, em Xambioá, a partir das 8 horas, e Tocantinópolis, às 13 horas.

Os editais emergenciais são divididos por segmento artístico: Artesanato, Artes Visuais, Audiovisual, Circo, Comunidade Afro Brasileira e Quilombola, Dança, Literatura, Mestre e Mestras, Música, Patrimônio Cultural Material e Imaterial, Povos Indígenas e Teatro. Cada proponente pode inscrever até dois projetos.

O proponente deve acessar a plataforma mapa.cultura.to.gov.br, criar sua conta (se ainda não tiver) e clicar na aba Oportunidades para preencher o Formulário de Inscrição do Projeto, baixar, preencher e anexar as Declarações e enviar os documentos até 9 de dezembro. As listas de documentos e declarações obrigatórias estão relacionadas nos editais. Os editais também estão disponíveis na página da Adetuc (adetuc.to.gov.br, aba Desenvolvimento da Cultura, em Lei Aldir Blanc).

Podem participar dos editais pessoas físicas maiores de 18 anos e pessoas jurídicas, de natureza cultural, com ou sem fins lucrativos, com comprovada atuação no Estado há mais de 2 anos. As propostas são válidas para festivais, feiras, festas, encontros, livros, registro de músicas tradicionais, oficinas, cursos, transmissão de saberes e afins, assim como aquisição de bens, matérias-primas e insumos que visem atender aos projetos.