Reeducandos da Cadeia Pública de Colméia constroem pergolado com material produzido na unidade prisional

  • 05/Dez/2020 11h28
    Atualizado em: 05/Dez/2020 às 11h32).

Com madeira disponibilizada pelo Poder Judiciário de Colméia, 3 apenados construíram o pergolado em uma praça situada na região sul da cidade

Viabilizando a ressocialização por meio do trabalho, a Cadeia Pública de Colméia, administrada pela Secretaria do Estado de Cidadania e Justiça (Seciju), realizou na última quinta-feira, 03, em uma atividade laboral com 3 reeducandos, a construção de um pergolado em uma praça na região sul do município. A ação de reintegração social foi realizada em parceria com as Prefeituras Municipais de Colmeia e Itaporã.

Para a construção do pergolado na região sul de Colméia, foi utilizada madeira aroeira, e conforme explica o chefe da unidade prisional, Fernando Nicanor, o material foi doado pelo Poder Judiciário de Colmeia. “A madeira aroeira foi proveniente de apreensão da Polícia Civil de Colmeia e doada pelo Poder Judiciário à unidade penal”, disse. O diretor informou também que a ação segue, e na próxima terça-feira, 07, novos pergolados serão construídos pelos reeducandos, dessa vez em Itaporã, na entrada da cidade.

Os bloquetes usados no pergolado também foram fabricados pelos reeducandos dentro da Cadeia. Para o reeducando, A. C. F, 35 anos, que participou na fabricação dos tijolos utilizados no pergolado, a atividade ação foi uma contribuição para a sociedade. “Além de conseguir diminuir a pena, estou contribuindo para melhorias na unidade prisional e na comunidade”, afirmou.

Segundo o Diretor da unidade prisional, possibilitar a reintegração social durante essa ação, ainda acrescenta aos reeducandos a importância do cuidado com o patrimônio público. “A realização dessa atividade insere nos apenados a responsabilidade do bem público, ao construir uma estrutura que beneficia a sociedade, e gera um sentimento de orgulho ao reeducando participou naquele trabalho”, ressaltou.