Imagens contradizem versão de modelo que acusa senador Irajá de estupro

  • 28/Nov/2020 14h35
    Atualizado em: 28/Nov/2020 às 14h39).

Imagens levantadas pela defesa do senador Irajá Silvestre (PSD) mostram o parlamentar acompanhado pela modelo de 22 anos, que o acusa de estupro, na boate Café de la Musique e no hotel flat La Residence.

As gravações da noite do dia 22 e da madrugada do dia 23 já foram entregues para a Justiça Paulista e também foram divulgadas pelo site O Antagonista e pelo telejornal SBT Brasil.

Na sequência de imagens da boate é possível ver os dois saindo juntos do estabelecimento, um momento ele se apoiando nela e outro momento abraçados . Outra sequência mostra os dois no hotel, parando na recepção e também no elevador.

Ao registrar a ocorrência, a modelo disse ter tido um “apagão” e retomado a consciência “já com o investigado em cima de si, mantendo conjunção carnal”. Segundo publicado pelo Antagonista, ao se manifestar nos autos do inquérito, o advogado Daniel Bialski afirma que a versão dela “não condiz com a realidade”.

“Todas as imagens de CFTV requisitadas, de todos os locais em que estiveram naquela data, revelam justamente o contrário, ou seja, de que eles chegaram de mãos dadas, caminhando tranquilamente, e, mais que isso, mostrando que ela manuseara seu celular, conduta incompatível com alguém que estaria alegadamente sem a capacidade e discernimento de seus atos", afirmou o advogado.

O advogado acrescenta que o exame de corpo de delito de Irajá também rebate a tese de que houve luta corporal e que a modelo se recusou a entregar o celular, cujo conteúdo pode ajudar a “esclarecer detalhes ainda não totalmente esclarecidos” do episódio.

Conforme a reportagem do SBT Brasil, a defesa da modelo não quis falar sobre o caso e disse que ela está abalada com a repercussão da denúncia e que decidiu passar os próximos dias no exterior acompanhada da mãe. (Fonte: Jornal O Tempo)