Cresce número de mulheres eleitas no Tocantins em 2020

  • 24/Nov/2020 16h11
    Atualizado em: 24/Nov/2020 às 16h16).

Ao todo, 281 mulheres vão ocupar os cargos de prefeita, vice-prefeita e vereadora no Estado

A partir do dia 1º de janeiro de 2021, 281 mulheres vão assumir uma cadeira nas prefeituras e câmaras municipais do Estado – 1,7% a mais do que o registrado nas Eleições Municipais de 2016. Ao todo, 20 mulheres foram eleitas prefeitas e 32 vice-prefeitas. Já as câmaras municipais contarão com 229 vereadoras no próximo mandato. Do total de candidatos eleitos em todo o estado em 2020, as mulheres representam 17,7%.

Evolução

Ao comparar o resultado das eleições municipais de 2020 com as eleições de 2016, observa-se um crescimento no número de vagas ocupadas por mulheres. A evolução maior foi observada nos cargos de vereadora e vice-prefeita. Serão 26 vereadoras e seis vice-prefeitas a mais no próximo mandato.

Das 281 candidatas eleitas em 2020 para comandar o executivo e legislativo municipal no Estado, 20 vão ocupar o cargo de prefeita; 32 serão vice-prefeitas e 229 vereadoras. Das prefeitas eleitas, 16 declararam possuir ensino superior completo, três o ensino médio completo e apenas uma o ensino fundamental incompleto.
Nas Eleições 2016, foram eleitas 253 mulheres, sendo 24 para ao cargo de prefeita; 26 vice-prefeitas e 203 vereadoras. Das 24 prefeitas eleitas, na época 19 declararam ter o ensino superior completo, quatro o ensino médio completo e uma o ensino fundamental incompleto.

Programa +Mulher +Democracia

A Justiça Eleitoral do Tocantins vem trabalhando a participação ativa das mulheres nos espaços de poder através do Programa Mais Mulher Mais Democracia, instituído como ação permanente do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), por meio da Resolução 444/2019, aprovada pela Corte Eleitoral, no dia 29 de abril de 2019.

Várias iniciativas são desenvolvidas pelo TRE-TO para despertar a consciência e a importância da participação efetiva da mulher na política, entre elas: rodas de conversa virtuais e presenciais, debates e fóruns com a participação de magistradas e juristas do Tocantins e do Brasil. (Fonte: Ascom/TRE-TO)