Produtor de peixes no município de Almas recebe assistência técnica do Governo para instalação de frigorífico

  • 01/Out/2020 11h41
    Atualizado em: 01/Out/2020 às 11h44).

Visando fomentar a cadeia da piscicultura no Estado, uma equipe do Governo do Tocantins, composta por técnicos do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) e da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), visitou nessa quarta-feira, 30, a Fazenda Águas da Serra, no município de Almas, no sudeste do Tocantins, para assistir o piscicultor Israel Jorge Lenuzza Domingues e o filho Israel Sangalli Domingues na elaboração de um projeto voltado para o acesso à linha de crédito, destinado à implantação de um frigorífico para peixes.

Na propriedade, com 44 hectares de lâmina d'água, a família desenvolve o cultivo de peixes há cerca de 10 anos, com uma produção anual de 300 toneladas das espécies tambatinga e pintando. Com a experiência do pai e conhecimento do filho, que é zootecnista e já atuou na gestão de frigoríficos, eles resolveram expandir e verticalizar essa produção e, assim, atender aos anseios dos compradores que, atualmente, devido à carência de frigorífico na região, compram o peixe com vísceras; contabilizando uma perda de 10% no transporte, quando o peso poderia ser do produto processado.

A expectativa do produtor é desenvolver um projeto com capacidade inicial de processar entre 40 e 50 toneladas de peixes por mês. "Com a instalação deste frigorífico vamos atender aos anseios dos produtores e também dos compradores do nosso produto, que vão receber o peixe abatido, eviscerado e escamado, de acordo com as normas vigentes”, explicou o produtor Israel Jorge, acrescentado ainda que, com a instalação, vão poder comprar o pescado disponível na região, fomentando a produção de pescado da região sudeste.

Além da melhoria na produtividade, o senhor Israel, aos 75 anos, conta que a instalação do frigorífico é também uma forma de ter o filho ao seu lado. Ele continuará na produção e o filho, tanto na produção, quanto no processamento do pescado.

A visita técnica foi o primeiro contato para dar início ao trabalho de assistência aos produtores, que serão incluídos no serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural ao Médio Produtor (ATER/Médio). “Realizamos essa visita para a confirmação da intenção e do perfil do produtor, bem como um levantamento de qual a sua estrutura inicial. Partindo dessa manifestação, fizemos uma tratativa prévia a respeito dessa verticalização, e assim, seguir com a proposta de um projeto de construção dessa agroindústria, com capacidade de processamento a ser definida ainda conforme a logística, mercado e viabilidade”, frisou o extensionista do Escritório local de Almas, João Albuquerque Filho.

Participaram também da visita técnica o diretor de Aquicultura da Seagro, Alexandre Godinho; o técnico agropecuário do Ruraltins, em Taguatinga, Lindomar Pereira Cardoso; o engenheiro de pesca Diego Barrios Ferreira Antunes, e o secretário Municipal de Agricultura de Almas, Neison Gomes de Sousa.