Plansáude agora é Servir. Mudanças foram apresentadas em coletiva on-line pelo secretário de Administração

  • 13/Ago/2020 17h51
    Atualizado em: 13/Ago/2020 às 17h54).

O Governo do Estado do Tocantins, por meio da Secretaria de Estado da Administração (Secad), realizou, nessa quarta-feira, 12, uma entrevista coletiva online para apresentar as mudanças no Plano de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Estado do Tocantins (Plansaúde), que passará a se chamar Servir, e apresentar as propostas de modernização do benefício com a nova operadora Omini.

O secretário da Administração, Bruno Barreto, explanou acerca do quanto as mudanças são necessárias para entregar um serviço de maior qualidade aos servidores. “Essas mudanças foram estudadas com transparência e muito cuidado por toda a equipe de técnicos e pretendemos elevar o benefício de saúde dos servidores a um outro patamar de qualidade, atendendo recomendação do governador Mauro Carlesse”, ressaltou.

De acordo com o secretário Executivo e diretor do Servir, Ineijaim Siqueira, o novo modelo de benefício de saúde não acarretará aumento de contribuição para os servidores, reafirmando orientação do governador Mauro Carlesse. “Seguimos uma orientação do governador Mauro Carlesse de não onerar os servidores e selecionamos no mercado uma empresa que atendesse todas as nossas demandas, garantindo que não haverá nenhum custo além do que já é pago pelo servidor", garantiu.

Melhorias e Modernização

No que tange as metas para a modernização do Servir, o secretário Ineijaim destacou a ampliação dos canais de comunicação de forma direta dos usuários com os prestadores da rede credenciada, a unificação e atualização das tabelas e ampliação dos pontos de atendimentos. “Estamos ampliando os pontos de apoio de três para seis, além dos canais de comunicação, teremos disponíveis para estreitar a comunicação com os servidores, e-mail, WhatsApp e nova central que começou a funcionar a partir de 00 horas dessa quarta-feira, 12, por meio do número 0800 592 3811. A outra forma de comunicação será de modo físico em um dos nossos pontos de apoio”, ressaltou.

Fazem parte também da modernização, a implantação de ferramentas tecnológicas com uso de inteligência artificial, o que facilitará o atendimento. Recursos como a biometria, um sistema integrado de auditorias e o aplicativo para usuários, são mais alguns dos benefícios do novo modelo.

O Secretário Executivo destacou que tudo será feito sem acarretar prejuízos para os servidores. “A transição foi muito bem pensada de modo que não ocorra interrupção de atendimento”, antecipou.

Telemedicina

Entre as propostas de melhorias, o Servir contará com serviço de telemedicina. De acordo com Ineijaim Siqueira, a base de tecnologia que vai subsidiar a execução do projeto está pronta, em fase de testes, mas deve ser implementada em 60 dias. “Por meio da nova ferramenta, o Servir vai alcançar locais que não possuem um atendimento de saúde. Para quem possui acesso ao celular será possível agendar uma consulta, a outra forma será realizada de modo físico em dos nossos pontos de apoio”, explicou.

"O plano não mudou, mas foi totalmente transformado para entregarmos mais serviços de qualidade, aliados com a tecnologia e assim, pretendemos elevar o nível de atendimento ao servidor público do Estado”, concluiu o Secretário Executivo.

O analista de sistemas, Reginaldo Santos, que acompanhou o processo operacional do Servir também participou da coletiva.