Duas mulheres suspeitas de traficar drogas são presas pela Polícia Civil em Palmas

  • 13/Ago/2020 17h12
    Atualizado em: 13/Ago/2020 às 17h16).

Uma das suspeitas utilizava a própria residência como ponto de venda de drogas na região da Capital.

Em continuação às ações da operação Hidra de Lerna, que foi deflagrada pela Polícia Civil este ano, e tem por objetivos o monitoramento e a desarticulação de pontos de venda de drogas em Palmas, policiais civis da 1ª Divisão Especializada de Repressão a Narcóticos (1ª Denarc - Palmas), efetuaram nesta quinta-feira, 13, as prisões de duas mulheres suspeitas de tráfico de drogas, na Capital.

Conforme delegado-chefe da 1ª Denarc, Enio Walcácer de Oliveira Filho, a ação foi deflagrada após investigações da 1ª Denarc demonstrarem que uma residência, localizada na região sul de Palmas, estaria sendo utilizada como ponto de venda e entrega de drogas. “Durante o monitoramento do imóvel, nossas equipes perceberam quando um veículo de transporte de aplicativo saia do local. De imediato, os policiais civis abordaram o veículo, o qual além do motorista levava uma passageira, que estava de posse de várias porções de drogas, sobretudo, cocaína, recém-adquiridas na casa monitorada”, disse o delegado.

Diante dos fatos, os policiais civis adentraram no imóvel, que era ocupado por outra mulher, e depois de efetuar minuciosas buscas, localizaram e apreenderam mais de 1 kg de cocaína de alta pureza, aparelhos celulares e uma grande quantia em dinheiro proveniente da venda de entorpecentes. Com base nas ações, as duas mulheres receberam voz de prisão e foram conduzidas, juntamente com o material apreendido até a sede da Denarc, onde foram autuadas em flagrante por tráfico de drogas.

O delegado Enio Walcácer ressalta que uma das mulheres utilizava a própria residência como ponto de venda de drogas e a segunda suspeita teria ido até o local para comprar entorpecente para revender na cidade. Em seguida, após a realização das providências legais cabíveis, as duas suspeitas foram recolhidas à Cadeia Pública Feminina de Lajeado, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.

Para o delegado Enio Walcácer, as prisões e apreensões realizadas pela Polícia Civil nesta quinta-feira, representam mais um duro golpe contra a criminalidade em Palmas. “Essa ação visa coibir a reiteração do tráfico de drogas por parte de pessoas que já foram presas anteriormente pelo mesmo tipo de crime. Busca também monitorar indivíduos ligados a traficantes que já são conhecidos, evitando assim que essas cabeças da Hidra se proliferem, no sentido de frear o crescimento do tráfico de drogas, em Palmas”, enfatizou.

Hidra de Lerna

A operação foi denominada Hidra de Lerna em alusão ao monstro da mitologia grega que possuía várias cabeças e quando perdia uma delas, duas novas nasciam no lugar.