Professora do TO tem trabalho reconhecido por organização de Prêmio e vai orientar alunos de outros estados

  • 13/Ago/2020 16h16
    Atualizado em: 13/Ago/2020 às 16h20).

Parlamento Jovem reconhece trabalho de professora no Tocantins e a indica para orientar alunos em outros estados

Railma Bezerra Soares é professora da rede estadual de ensino. Ela leciona no Colégio Estadual Rio Sono, no município de Rio Sono, distante quase 150 Km de Palmas. Em 2019, orientou pela primeira vez um trabalho para participar do programa Parlamento Jovem Brasileiro (PJB). Seu trabalho foi reconhecido e, neste ano, no cenário da pandemia, ela chegou a realizar uma live para estudantes de todo o país no perfil do Instagram do PJB 2020 e, com isso, orientou trabalho de estudantes de outros estados.

Do Tocantins, dos quatro trabalhos selecionados, dois são da unidade de ensino onde Railma atua como professora da disciplina de Filosofia. Quando questionada sobre o segredo do resultado do seu trabalho, ela aponta para a relação que estabeleceu com os estudantes ao longo dos sete anos em que atua na escola. “É uma relação de respeito, mas também de muita interação, disposição, paciência e amizade”, apontou.

Na ocasião da live, Railma se colocou à disposição dos estudantes e não demorou para que eles começassem a procurá-la. “Quando terminei minha fala, já tinha estudante me chamando no direct. E dos trabalhos que acompanhei, contando com os trabalhos da minha escola, seis foram pré-selecionados – do Rio de Janeiro, Paraíba, Pernambuco e Minas Gerais”, contou orgulhosa.

Com 32 anos, formada em Pedagogia pela Universidade Federal do Tocantins (UFT), especialista em ensino de Inglês e graduanda de Letras, Railma destacou que mesmo com as limitações em função da pandemia do coronavírus, sempre é possível se reinventar. “Fiz um trabalho de mobilização pelos grupos de WhatsApp, formei um grupo com os estudantes interessados e iniciei o trabalho de compartilhamento de informações”, destacou.

O trabalho realizado de forma on-line contou com o apoio do estudante Lucas Glória, que foi o finalista tocantinense do PJB 2019 e representou o Tocantins, em Brasília, com a proposta de emenda impositiva para o término de obras que começaram e não foram finalizadas. Durante uma semana, os dois acompanharam o trabalho do Legislativo na Capital Federal.

“Sempre trabalhei com essa proposta de troca de conhecimento entre os estudantes, em que, os que têm mais desenvoltura em um conteúdo possam auxiliar os outros. A participação do Lucas integra as ações do projeto Aluno Mestre, que além de despertar o protagonismo dos estudantes soma com o processo de aprendizagem de quem tem alguma dificuldade”, explicou.

A diretora da unidade de ensino, Jacyone Pereira de Sousa, que assumiu a gestão em 2015, destacou que na função identificou em Railma o perfil ideal para trabalhar o PJB com os estudantes. “Ela ama ser professora, não gosta da zona de conforto, ela gosta de ver a evolução do aluno. Ela tem esse perfil de instigar o estudante e o mais importante, ela foca muito no protagonismo dos estudantes”, apontou.

PJB 2020

Neste ano, os dois projetos orientados por Railma, no Colégio Estadual Rio Sono, pré-selecionados para o PJB 2020, são das estudantes Yasmim Valadares Soares e Valquiria Vanderlei Galvão. O projeto de Yasmim dispõe sobre a criação da plataforma “Portal Fiscaliza Brasil”, que cria mecanismos de transparência e fiscalização para garantir o uso de critérios técnicos na contratação de servidores públicos.

Valquíria apostou no programa “Educação Equitativa”, que estabelece o ingresso e a permanência dos estudantes de escolas públicas desprovidos de renda elevada no ensino superior, utilizando-se de critérios alternativos de seleção. Ela falou da importância da orientação que recebeu. “A professora foi a minha motivadora. E, quando saiu o resultado, eu fiquei muito emocionada, e eu vi a importância de ser persistente e de acreditar no meu potencial. Eu sou muito grata pela motivação que recebi”, finalizou.