TRE-TO institui comissão de Auditoria do Sistema Eletrônico de Votação

  • 29/Jul/2020 14h31
    Atualizado em: 29/Jul/2020 às 14h34).

Os trabalhos de auditoria do sistema eletrônico de votação são públicos e podem ser acompanhados por qualquer interessado

O Pleno do Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO) aprovou, nesta terça-feira, 28, a Resolução nº 479/2020, que institui a Comissão de Auditoria do Sistema Eletrônico de Votação das Eleições Municipais de 2020. A comissão será responsável por auditar o funcionamento das urnas eletrônicas no dia da eleição, garantindo assim mais segurança ao pleito. Os trabalhos de auditoria do sistema eletrônico de votação são públicos e podem ser acompanhados por qualquer interessado.

Durante a 50ª sessão ordinária, o Presidente do TRE-TO, desembargador Eurípedes Lamounier, ressaltou a importância dos trabalhos de auditoria para assegurar a legitimidade do processo eleitoral e evidenciar todo o sistema de segurança, transparência e credibilidade que envolve o funcionamento das urnas eletrônicas. “A auditoria se faz necessária, embora tenhamos um sistema completamente autêntico e sem quaisquer comprovação de irregularidade. O trabalho dessa comissão é que demonstra a extensão ao mundo exterior daquilo que é feito pela Justiça Eleitoral. Temos um processo altamente seguro e confiável”, afirmou Lamounier.

“Sistema eleitoral extremamente seguro, que possui diversas barreiras para se evitar qualquer tipo de fraude. Recomendo a todos que participem e acompanhem os trabalhos de auditoria para que, assim, conheçam profundamente toda a segurança que envolve o processo eletrônico de votação”, complementou durante a sessão o juiz Roniclay Morais, que presidiu a comissão de auditoria durante as Eleições Gerais de 2018.

Comissão

A Comissão será presidida pelo magistrado Rubem Ribeiro de Carvalho e conta com representantes de unidades do TRE-TO: Maria Zita Vilela e Maria José Brito, da Secretaria Judiciária e Gestão da Informação; Fernando Jorge Ebrahim e Wilson Wolf, da Secretaria de Tecnologia da Informação; Kathiene Pimentel e Jacira Brito, da Secretaria de Gestão de Pessoas; Ivana Rosa Leão e Talita Ribeiro, da Corregedoria Regional Eleitoral; José Carlos Faria e José Barroso Neto, da Secretaria de Administração e Orçamento; e as servidoras Jacinta Brito e Maria Helena Sobrinho, representando a Coordenadoria de Controle Interno e Auditoria. Os trabalhos da comissão serão acompanhados ainda por representante do Ministério Público, a ser indicado pelo Procurador Regional Eleitoral.

Os procedimentos, fiscalização e auditoria do sistema eletrônico de votação estão regulamentados na Resolução TSE Nº 23.603/ 2019 (artigos 51 a 85).
O cronograma de atividades da comissão será publicado em Edital até 20 dias antes do primeiro turno das Eleições Municipais 2020. (Fonte: Ascom/TRE-TO)