Artista pioneiro de Palmas lança clip em homenagem a Avenida JK com produção executiva de Nilo Alves

  • 25/Jul/2020 14h02
    Atualizado em: 25/Jul/2020 às 14h04).

Ao verem cantar, os alunos externos em Anápolis-GO, formaram um conjunto cantando músicas dos Beatles que era sucesso da época, logo apareceu um convite para formar um grupo de animação dos bailes e que se chamavam de Baobás, isso em 1966, The Millus. A formação era: Budu (crooner), Maurício Roriz (Guitarra Solo), Aparício – (guitarra base), China (Contrabaixo), Marco Aurélio (Bateria), e Didi, empresário.

“Foi um sucesso, nós tocávamos no clube dos milionários de Anápolis, Jóquei Clube. Depois que o conjunto acabou, eu fui cantar no Conjunto Zé Rebeca que virou sucesso dos bailes anapolinos. Isso foi de 1966 a 1972, época em que mudei para São Miguel do Araguaia, eu cuidava da minha fazenda e tinha uma discoteca para vender discos”.

Budu subiu no palco pela primeira vez em 1966, no Colégio Couto Magalhães. E logo depois, comprou uma aparelhagem do seu Filovaldo que gostava de música e tinha formado um conjunto com o nome de “Os Indígenas”, “era uma espécie de grupo Beatles couvert da época. Tocávamos guitarra, contrabaixo, uma bateria e um órgão. Naquela época fomos considerados o melhor conjunto da região”, conta.

Budu veio para Miracema do Tocantins a convite do seu primo desembargador Osmar José da Silva, que foi o primeiro presidente do Tribunal de Justiça do Tocantins. Então, como em Palmas não existia atrações musicais, durante a noite Budu cantava na churrascaria do Gordo, em Miracema, depois cantou também por muito tempo na Churrascaria e Bar do Reginaldo, Churrascaria Beira Rio. Anos após, o cantor e compositor Budu criou a Ordem dos Músicos e Sindicato dos Músicos do Tocantins, o Sindicato segundo Budu, funcionava às custas dele, pois ninguém pagava mensalidades.

A música para Budu é nata, ele nasceu com ela; várias composições gravadas ,outras ainda inéditas. Ele insistiu em tocar a música por todos os anos, porque isso é um dom de Deus e não é para qualquer um, e só assim deciframos o código da inteligência da criação musical. Budu tem mais carta na manga: a música Palmas, praia, sol, Tocantins 90, que foi a primeira canção composta por ele na época do sucesso da Graciosa. Em Taquaraçu foi o criador do primeiro festival da gastronomia e artesanato quando foi secretário de Turismo de Palmas. O verdadeiro nome do Budu é Josué Lyra Rocha que é também Bacharel em Direito, advogado, Bacharel em Turismo, Bacharel em jornalismo e Bacharel em história. (Por Nilo Alves)

SERVIÇO:

Clp - Percorrendo a JK

Cantor e compositor: Budu

Produção executiva - Nilo Alves

Produtora – Kraô Filmes

https://www.youtube.com/watch?v=QUcWF0FRwh4