Quebrada, Cinemateca prometida a Regina Duarte corre risco até de incêndio

  • 03/Jun/2020 17h34
    Atualizado em: 03/Jun/2020 às 17h35).

Entidade deve R$11 milhões e, se faltar dinheiro para a refrigeração, "material fílmico é altamente inflamável"

Sem repasses do governo federal há meses, a Cinemateca Brasileira, responsável pela memória da produção audiovisual nacional, corre risco até de incêndio, segundo adverte a Roquette Pinto, associação que faz a sua gestão. A Cinemateca prometida pelo presidente Jair Bolsonaro à atriz Regina Duarte já não paga nem serviços de segurança. A conta de luz está para ser cortada e, se acontecer, há risco de incêndio em razão da refrigeração 24h. O governo resolveu rescindir o contrato de gestão. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

A refrigeração funciona 24h no prédio da Cinemateca porque “o material fílmico é altamente inflamável”. “Pega fogo sozinho”, alertam os gestores.

O contrato com a Roquette Pinto de R$1,2 milhão mensais paga salários e as contas de água, luz etc. A dívida totaliza cerca de R$11 milhões.

O ofício ao Ministério do Turismo pede esclarecimentos e “reunião urgente” para evitar prejuízos ao arquivo da Cinemateca e ao setor.

A melhor condução é “regularizar o contrato em vigor (até 2021) e pagar as despesas já realizadas”, diz um documento da Roquette Pinto.