Governador Carlesse reitera pedido de apoio ao Governo Federal para o combate ao novo Coronavírus

  • 02/Abr/2020 17h06
    Atualizado em: 02/Abr/2020 às 17h08).

Chefe do Executivo participou de videoconferência com o vice-presidente Hamilton Mourão e reforçou solicitação de leitos de UTI, EPIs e recursos financeiros

O governador do Estado do Tocantins, Mauro Carlesse, participou na manhã desta quinta-feira, 2, de uma videoconferência convocada pelo vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, com todos os governadores que compõem o Fórum de Governadores da Amazônia Legal. Dentre os itens da pauta, estavam as iniciativas dos estados visando à prevenção às queimadas na região e principalmente, o combate ao novo Coronavírus.

O governador Mauro Carlesse destacou sua preocupação com o avanço do novo Coronavírus no Brasil e, apesar de que no Tocantins os casos estejam ainda em estágio inicial, o Chefe do Poder Executivo do Estado reforçou ao vice-presidente da República a solicitação para que o Tocantins receba mais recursos e, principalmente novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e mais Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), que serão utilizados pelas equipes de trabalho na área da Saúde.

“Estamos todos preocupados com essa crise do novo Coronavírus, já tomamos uma série de medidas como criar um plano de contingência e preparamos as equipes de atendimento. Também atuamos para a manutenção dos empregos, a entrega de alimentos e o atendimento às famílias atingidas por enchentes. Mas o que também nos preocupa é que essa ajuda do Governo Federal chegue um pouco mais rápido, porque essa doença está se alastrando pelo país e a população precisa estar protegida de imediato. Por isso, a minha solicitação é que esses recursos sejam liberados para agilizar o atendimento às pessoas, para combatermos o novo Coronavírus e também a fome que ameaça a nossa gente”, afirmou o governador.

Ao encerrar a videoconferência, o vice-presidente da República destacou a preocupação com o avanço desse vírus e afirmou que a reunião debateu profundamente dois problemas enfrentados pelo Brasil: as queimadas e o novo Coronavírus. Sobre a pandemia, o vice-presidente demonstrou sua preocupação com a ascensão da doença, com o impacto da crise na economia e também com o agravamento de problemas sociais, como o desemprego. O vice-presidente reafirmou as medidas já anunciadas pelo Governo Federal e que tiveram sua efetivação solicitadas pelos estados.