Em defesa das medidas adotadas pela prefeita Cinthia, Laudecy Coimbra ressalta a importância do isolamento social para conter propagação do coronavírus

  • 01/Abr/2020 16h59
    Atualizado em: 01/Abr/2020 às 17h06).

Após críticas de parlamentares em relação às medidas adotadas pela prefeita Cinthia Ribeiro, a vereadora Laudecy Coimbra (SD) usou a tribuna para ressaltar a necessidade do isolamento social na Capital, durante sessão na manhã de terça-feira, 31. A vereadora lembrou que a pandemia do Coronavírus (COVID-19) é uma novidade no mundo, no Tocantins e em Palmas, na qual ninguém estava preparado com estratégias para resolver os problemas causados pela doença.

Para Laudecy, o coronavírus é uma realidade assustadora, que decisões difíceis foram tomadas, e naquele momento fechar os comércios e fazer com que as pessoas deixassem de trabalhar e ficassem em casa sem risco de contrair a doença foi o mais correto, pois prevenção ainda é o melhor. “Vejo essas medidas como necessárias, porque estou vivendo com ele. Minha filha que estava trabalhando em um hospital em São Paulo foi contaminada e está sofrendo com os sintomas e eu não posso fazer nada. Porém, não minimizo o ponto de vista daquele que está vendo a partir do desemprego e ter que alimentar sua família”, relatou.

A vereadora aproveitou para parabenizar as atitudes da Prefeita em decretar o isolamento social de início, ação que se mostrou bem sucedida e Palmas teve seu número de casos controlado. “A crise financeira é inevitável e aconteceu em países de primeiro mundo, que não souberam lidar com a situação. Diante disso, vemos muitos decretos sendo discutidos e reeditados”.

O decreto de calamidade pública do Tocantins ainda não foi aprovado, mas conforme a vereadora, será votado na quarta-feira, 1, através de videoconferência. “Após a aprovação, a prefeita poderá executar o planejamento que foi realizado. Além disso, já foram adquiridas mais de 2 mil cestas básicas, com previsão de 20 mil aquisições. Para isso, é necessário a aprovação do decreto para que sejam adquiridas sem o processo de licitação”, explicou.

Cuidados desde o início como a limpeza dos locais públicos, o aumento do efetivo dos trabalhadores da saúde, assistência aos moradores de rua com alimentação, a aquisição de testes rápidos e o aumento dos respiradores pulmonares, foram providências eficientes adotadas pela gestão, citadas pela vereadora.

Ao finalizar seu discurso, a líder de governo defendeu que nesse momento é preciso a união dos pares, independente de ideologia. “O que não podemos aceitar é quererem se aproveitar de uma miséria mundial para tirar proveito político com discurso eleitoreiro. Isso é inadmissível. Cada um deve fazer sua parte”.(Com informações da Ascom)