Projeto Balde Cheio capacita técnicos da extensão rural no Tocantins para fortalecer a cadeia produtiva do leite

  • 11/Mar/2020 18h56
    Atualizado em: 11/Mar/2020 às 18h59).

Capacitação visa a implantação e condução de Unidades Demonstrativas na cadeia produtiva do leite

O Governo do Tocantins, por meio do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), e parceiros realizam nesta semana, entre os dias 10 e 12, , uma capacitação técnica na metodologia ABC Leite/Balde Cheio em Rede, para fins de implantação e condução de unidades Demonstrativas na cadeia produtiva do leite.
O Balde Cheio é um projeto de pesquisa e de transferência de tecnologia, cujos resultados demonstram a viabilidade - técnica e econômica - da propriedade familiar para a produção de leite. Atualmente são 15 Unidades de Referência Tecnológica (URTs) distribuídas no estado e sob a execução do Ruraltins em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária, e Abastecimento (MAPA), para o desenvolvimento do Plano de Agricultura de Baixo Carbono focado na cadeia produtiva do leite (ABC Leite).

Nos primeiros dois dias de capacitação, realizados no Instituto Federal do Tocantins (IFTO) de Colinas, os participantes receberam orientações teóricas sobre Planejamento de Dietas para vacas leiteiras, assunto abordado pelo extensionista Rural e médico veterinário, Clodoveu Nicola Colombo Júnior; e Gestão e planejamento da propriedade rural leiteira, apresentado pelo consultor de Pecuária de Leite, Márcio Gomes dos Santos.

Para o consultor Márcio Gomes, além das questões tecnológicas, a intenção é transmitir aos técnicos a vivência no campo. “Leite é um grande negócio sim, mas depende da forma que ele é tocado, agora o grande fator que a gente está apresentando aqui é o fator humano, não basta eu ter a melhor técnica, melhor vaca, melhor equipamento, se ao chegar à propriedade eu não conseguir transmitir a informação, por isso, eu intimo a turma a realmente entender um pouco mais das pessoas para conseguir vender a ideia, e a única forma é utilizando a empatia em todos os contatos com o produtor para transmitir melhor a informação e motivá-lo acreditar no trabalho do técnico”, ressaltou.

A capacitação encerra na manhã desta quinta-feira, 12, com a realização de visita prática à Unidade de Referência Tecnológica instalada na Fazenda Ipê, localizada próximo ao município de Nova Olinda.