Na primeira sessão na nova sede, parlamentares exaltam esforço coletivo para a mudança

  • 10/Mar/2020 16h58
    Atualizado em: 10/Mar/2020 às 17h03).

A Câmara Municipal de Palmas realizou a sessão ordinária de terça-feira, 10, na nova sede da instituição, localizada na quadra 104 norte, próximo à Praça dos Girassóis, e conforme o presidente Marilon Barbosa (PSB), o novo prédio proporcionará melhores condições para o debate dos projetos de interesse da coletividade e melhor acesso para todos cidadãos palmenses.

Marilon destacou a importância de dispor de um local com condições de melhor atender a comunidade. “A mudança foi boa para a comunidade, bom para o parlamento. Queria esclarecer que era o único prédio na cidade que se adequava àquilo que a gente almejava. Ainda estamos em ajustes devido às dificuldades financeiras e orçamentárias, contudo, dentro de poucos dias estaremos funcionando a contento. Agradeço aos servidores que se empenharam e, também, aos colegas parlamentares que não mediram esforços para nos ajudar”, agradeceu o presidente.

Já o vereador Rogério Freitas (MDB) ressaltou a coragem do presidente. “Quero parabenizar a coragem do Marilon por fazer essa mudança que, mesmo com todas as dificuldades, conseguiu e teve força para fazer. E digo mais: a Câmara nunca parou, porque mesmo se não tivesse acontecendo sessão, gostaria de lembrar que todos os investimentos que estão sendo feitos em obras na cidade teve participação direta desse parlamento”, lembrou Freitas.

Filipe Fernandes (DC) também ressaltou os esforços dos servidores durante a mudança. “Parabenizo a todos os servidores dessa Casa, sem distinção, pelo sacrifício coletivo realizado por todos os funcionários visando dar condições e conforto para todas as pessoas que vierem aqui nos procurar. Só gostaria de lembrar que a nossa saída do antigo prédio não foi uma opção da gente, mas sim por uma questão legal de documentação e também porque o edifício não tinha condições estruturais. Ele era, até mesmo, insalubre, sem as condições necessárias para acomodar a população que vem acompanhar o nosso trabalho”, justificou Fernandes. (Fonte: Dicom)