Estudantes de Colégio Agropecuário de Almas são capacitados para aplicar vacina contra brucelose

  • 21/Fev/2020 11h23
    Atualizado em: 21/Fev/2020 às 11h27).

Por meio de parceria firmada entre a unidade de ensino e o Senar Tocantins, cinco estudantes participaram do curso

Preparar os estudantes para além da sala de aula está entre os objetivos do ensino ofertado pela rede estadual de Educação. Um exemplo dessa atuação são as parcerias firmadas com instituições, que garantem capacitações técnicas para atuação no mercado de trabalho.

Do dia 18 ao dia 20 de fevereiro, cinco alunos dos cursos técnicos em agropecuária e zootecnia, do Colégio Agropecuário de Almas, participaram de um treinamento para aplicação da vacina contra a brucelose, doença que acomete os bovinos.

A participação dos estudantes no curso ofertado no município pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Tocantins (Senar/TO) é fruto de parceria da unidade de ensino com a entidade. O curso vai credenciar os participantes a atuar como profissionais de aplicação dessa vacina que requer uma série de cuidados específicos por se tratar de uma vacina “viva”.

O estudante Marcos Barbosa Máximo falou da satisfação em participar do curso. “Pra mim, que já faço o curso técnico em zootecnia, é uma grande oportunidade, pois posso me credenciar junto à Adapec [Agencia de Defesa Agropecuária] para realizar esse serviço, o que vai agregar mais uma oportunidade de trabalho para mim como técnico”, comentou.

Coordenador dos cursos técnicos em agropecuária e zootecnia, Arialdo Castro destacou as vantagens desse treinamento para os alunos. “Para eles, que vão sair do Colégio como técnicos, esses cursos profissionalizantes são de grande importância, pois aumentam as oportunidades de trabalho para eles”, disse.

A diretora do Colégio Agropecuário de Almas, Luana Lorandos, falou sobre as parcerias firmadas pela unidade de ensino, visando principalmente a realização das disciplinas práticas. “Essas parcerias com entidades como o Senar são de grande valia para nossos alunos, pois são conhecimentos que se agregam à qualificação técnica que eles adquirem no Colégio”, reforçou. (Fonte: Secom)