Governo realiza ação estratégica de desenvolvimento sustentável visando recuperação de áreas degradadas

  • 03/Jan/2020 14h26
    Atualizado em: 03/Jan/2020 às 14h33).

Serão instaladas quatro Unidades Demonstrativas visando difundir a tecnologia do manejo do arroz consorciado ao capim forrageiro para formação e recuperação de pastagem

O Governo do Estado, por meio do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), começou o ano realizando ação estratégica de desenvolvimento sustentável na agricultura e pecuária para viabilizar recuperação de áreas degradadas. Nesta sexta-feira, 3, uma equipe do Ruraltins e da Embrapa Arroz e Feijão está em Pium, onde se prepara para dar início ao plantio de quatro Unidades Demonstrativas (UDs) visando difundir a tecnologia do manejo do arroz consorciado ao capim forrageiro para formação e recuperação de pastagem, o Sistema Barreirão. Os municípios contemplados com as UDs serão Pium, com 20 hectares de plantio; Miracema com mais 20 hectares, Novo Acordo e Gurupi, com 15 hectares cada.

Para viabilizar esse projeto o órgão conta com importantes parcerias desde a doação das sementes de capim à transferência de tecnologias, bem como o apoio e contrapartida dos produtores. A empresa Sementes Grão Fértil, motivada pela forte aptidão agropecuária do Estado e pela posição de terceiro maior produtor de grãos do país, é uma das parceiras do Ruraltins, patrocinando as sementes de capim para a cobertura de uma área de 70 hectares de plantio. Também são parceiras a empresa BASF com o fornecimento de herbicidas e no tratamento das sementes; e a OMNIA Fertilizantes com condicionador de solo e enraizamento estimulante do arroz.

A Embrapa Arroz e Feijão também apoia a iniciativa com o objetivo de estabelecer um processo contínuo de validação e transferência de tecnologia baseado na condução dessas UDs com a participação dos produtores, que tem como contrapartida o preparo do solo, a aquisição das sementes de arroz, os tratos culturais e principalmente o monitoramento do plantio para subsidiar os técnicos do Ruraltins.

Para o gestor do Ruraltins, Thiago Dourado, a integração desses parceiros em viabilizar a instalação das Unidades Demonstrativas de Arroz Consorciado ao capim forrageiro é um ganho para Estado, que terá modelos que servirão para outros produtores promoverem a recuperação de sua pastagem. “Segundo um levantamento, o Tocantins possui 6 milhões de hectares de pastagem em algum estágio de degradação, e esta iniciativa pode contribuir para recompor o solo e garantir uma produção mais rentável ao produtor, além das vantagens ambientais. Com este sistema, a gente vai ter uma pastagem com potencial de sequestro de carbono tão eficaz quanto a própria floresta”, frisou.

Ainda segundo o presidente Thiago Dourado, esse sistema de plantio simplificado visa diversificar a produção nas propriedades rurais, gerando lucro e minimizando custos. “Dentre as vantagens estão a rentabilidade na colheita do arroz, e principalmente a recuperação do solo, aumentando em 1 mil % a capacidade de ocupação de unidade bovina por hectare”, ressaltou.

As propriedades para a instalação das UDs foram selecionadas pela equipe técnica do Ruraltins, que tomou por critério a localização estratégica e principalmente o interesse do agricultor em realizar esse sistema de plantio.

“Estas Unidades, além de vitrines agrícolas, visam também criar redes de relacionamento com agropecuaristas, consultores e empresas do ramo, ofertando novos conteúdos sobre manejo, aquisição e comparação com outros cultivares”, explicou o gerente de Agricultura Edmilson Rodrigues de Sousa.

Além das áreas das UD os produtores estimam um plantio de 70 hectares de arroz consorciado ao capim, somando cerca de 280 hectares de área plantada, com previsão de 120 dias para colheita.

Propriedades

As propriedades onde serão instaladas as UDs são as fazendas Trigueira, em Pium; Lagoa dos Patos, em Miracema; Nossa Senhora Aparecida, em Novo Acordo e Três Ipês, em Gurupi.