Terça Literária apresenta ‘Imortalidade: não morro nem que me matem’, com homenagem a José Gomes, Margarida Lemos, Mário Martins e Fidêncio Bogo

  • 19/Nov/2019 12h12
    Atualizado em: 19/Nov/2019 às 12h16).
Terça Literária apresenta ‘Imortalidade: não morro nem que me matem’, com homenagem a José Gomes, Margarida Lemos, Mário Martins e Fidêncio Bogo Foto: Arte - Divulgação

A sabedoria popular afirma que todo homem deve “plantar uma árvore, ter um filho e escrever um livro”, essas ações seriam uma forma de deixar um legado, se eternizar no tempo. E é justamente sobre a ‘eternidade’ dos escritores que será realizada mais uma edição do projeto Terça Literária, no dia 26 de novembro, às 20h, no Theatro Fernanda Montenegro, no Espaço Cultural José Gomes Sobrinho.

Promovido pela Academia Tocantinense de Letras em parceria com a Fundação Cultural de Palmas, o Terça Literária, em sua 9ª edição, faz uma homenagem aos acadêmicos que já partiram do plano terreno. Sob o tema ‘Imortalidade – não morro nem que me matem’, serão celebrados, José Gomes Sobrinho, Margarida Lemos, Mário Martins e Fidêncio Bogo. O sarau literário tem a direção de Edson Cabral. “Esta edição é uma reflexão sobre a imortalidade acadêmica”, afirma Cabral.

Terça Literária

O Terça Literária é resultado da parceria entre a Fundação Cultural de Palmas e a Academia Palmense de Letras, e tem a finalidade de valorizar e difundir a produção literária de escritores tocantinenses, através da promoção de saraus literários, declamação de poesia, palestras, projeção de vídeos, apresentações musicais, debates sobre a obra de autores locais e sessão de autógrafos, entre outros eventos.

O projeto também visa incentivar à formação de plateia para a literatura e o teatro, desenvolver o lado emocional de crianças, jovens e adultos, a oralidade e a expressividade.

Esta edição conta com recurso oriundo de emenda parlamentar do vereador Gerson Alves.

Imortais homenageados

José Gomes Sobrinho - nasceu em Garanhuns no dia 08 de novembro de 1935 e faleceu na cidade de Palmas – TO, dia 05 de maio de 2004. Foi sócio fundador da Academia Palmense de Letras, Cadeira nº 07, primeira posição, cujo patrono é o poeta pernambucano Luís Jardim. Foi poeta, escritor, articulista, palestrante e teatrólogo.

Margarida Lemos - nasceu em Vitória, no Espírito Santo e faleceu na cidade de Palmas – TO, no dia 13 de junho de 2012. Foi sócia fundadora Academia Palmense de Letras, Cadeira nº 04, primeira posição cuja patronesse é a missionária Beatriz Silva. Foi educadora, missionária batista, oradora, conferencista e pesquisadora brasileira.

Fidêncio Bogo - nasceu na cidade de Rio do Sul, Alto Vale do Itajaí, Estado de Santa Catarina, no dia 12 de maio de 1931 e faleceu em Palmas, dia 13.04.2015. Foi sócio fundador Academia Palmense de Letras, Cadeira nº 8, primeira posição. Filósofo, educador, filólogo, contista e poeta brasileiro.

Mário Ribeiro Martins - nasceu no dia 07 de agosto de 1943, na cidade de Ipupiara, no agreste da Bahia, Região da Chapada Diamantina e faleceu em Palmas-TO, no dia 16 de março de 2016. Ocupou a Cadeira nº 04 da Academia Palmense de Letras, segunda posição, cuja patronesse é a missionária Beatriz Silva. Escritor, Cronista, Poeta, Sociólogo, Pensador, Mestre em Teologia, Ecologista, Filósofo, Jurista, Dicionarista, Biógrafo, Historiador. (Fonte: Secom/Palmas)