Servidores do IML de Palmas criam espaço de acolhimento a vítimas e familiares atendidos

  • 19/Set/2019 11h38
    Atualizado em: 19/Set/2019 às 11h41).
Servidores do IML de Palmas criam espaço de acolhimento a vítimas e familiares atendidos Foto: Divulgação/SSP

Uma atitude de servidoras do Instituto Médico Legal de Palmas está trazendo apoio a familiares e vítimas que necessitam de atendimento na unidade da Capital. Batizado de “Cantinho Solidário”, o espaço conta com roupas, calçados e alimentos para serem destinados para pessoas que estejam aguardando atendimento e que, notadamente, precisam desses produtos.

A ideia partiu da servidora Luciana Ferreira Oliveira e da assistente social Vaniclece Correia Coelho e desenvolve há dois meses atividades altruístas junto aos usuários do Instituto, especialmente àqueles que estejam vivenciando momentos de fragilidade física, psicológica e social. Luciana conta que tudo começou quando ela se deparou com uma situação atípica envolvendo uma mulher e sua filha pequena.

“Elas chegaram para atendimento e eu percebi que, além de vir do interior, não contavam com quase nada e não tinha a quem pedir auxílio. Foi, então, que com o apoio da Vaniclece e dos demais colegas, o espaço foi criado”, relata Luciana ao comemorar o sucesso da iniciativa.

Agora, Luciana quer ampliar o projeto e antecipa que a proposta é produzir bolos peta, muito comuns no Estado para serem comercializados no local e também ajudar na compra de mais produtos que serão doados. “Tudo é uma questão de olhar para o outro e se colocar no lugar dele”, afirmou.

Segundo a assistente social Vaniclece Correia, na maioria das vezes, os usuários do IML já chegam ao local fragilizados, seja na espera da liberação do corpo de um ente familiar ou na espera por exames periciais. “Neste momento uma palavra de afeto, a oferta de algum alimento ou até mesmo peça de vestuário já abranda o sofrimento daquela pessoa”, argumentou.

Expansão

De acordo com a perita oficial Georgiana Ramos, diretora do IML/TO, o Instituto atende diariamente inúmeras pessoas em situação de risco e vulnerabilidade social. “Poder amenizar esse momento de angústia e sofrimento vividos por essas pessoas por meio desse projeto social é no mínimo gratificante. Essa atitude começou em Palmas, mas queremos ampliar para os demais núcleos de Medicina Legal do Estado”, afirmou.

Ainda de acordo com a diretora, o sentimento solidário deve ser cada vez mais incentivado, pois a convivência social deve ser pautada na responsabilidade e bem estar coletivo. “A construção de uma sociedade justa e igual se faz por pequenas ações do Estado e dos indivíduos em prol da dignidade da pessoa humana e da cooperação mútua”, ressaltou.

Doações

Para interessados em doar alimentos, roupas, calçados, brinquedos e livros, o IML de Palmas está recebendo doações; basta ligar no telefone 3218-6840 e agendar horário para a entrega.