Pacientes ostomizados recebem orientações para enfrentar nova situação

  • 06/Ago/2019 15h35
    Atualizado em: 06/Ago/2019 às 15h37).
Pacientes ostomizados recebem orientações para enfrentar nova situação Foto: Nielcem Fernandes/Governo do Tocantins

Com o objetivo de ajudar os pacientes que passam por uma ostomia a enfrentar os efeitos causados após uma cirurgia, que podem afetar tanto físico e fisiológico, como também o emocional e social dos ostomizadas, o Centro Especializado em Reabilitação (CER), promoveu nesta segunda-feira 5, uma Roda de Conversa no auditório do Ministério da Saúde, afim de orientá-los para essa nova situação.

Alí foram abordados os temas, “Os Desafios do Autocuidado de Pacientes Oncológicos Ostomizados”, com o médico oncologista Ricardo Rodrigues de Souza; “A Percepção do Paciente Portador de Ostomia com Relação a sua Sexualidade”, com a enfermeira Sâmia Chabo e também “Orientações Psicológicas e Capacidade Reativa de Pessoas Ostomizadas e seus Familiares”, com o psicólogo do CER Rafael, além de momentos de descontração e socialização.

Conforme a supervisora técnica do CER, Dayanna Ferreira de Souza Marin, em algumas situações os pacientes não enfrentam apenas a situação traumática de um corpo modificado cirurgicamente, mas precisam receber informação adequada. “É promovendo o autocuidado que facilitamos a vida cotidiana dos pacientes e cuidadores na responsabilidade pelo estoma. Temos uma equipe multiprofissional que atende os pacientes de acordo com a necessidade de cada um”.

Segundo o médico oncologista Ricardo Rodrigues de Souza, é muito importante os pacientes terem orientações sobre ostomia, pois muitos não recebem essa orientação. “É importante eles participarem dessa roda de conversa e ter esse grupo para trocar experiências entre eles e também para ter o ensinamento de como funciona, de que pode sim ter uma vida normal, apesar da mudança”.

O que é uma Ostomia

A ostomia é uma cirurgia para construção de um novo trajeto para saída das fezes ou da urina. Essa intervenção cirúrgica pode ser usada para criar uma abertura de eliminação das fezes, chama de ostomia digestiva, ou da urina, conhecida como ostomia urinária.