Tocantins atrai investidor para execução de projetos agropecuários e piscicultura no Bico do Papagaio

  • 30/Jul/2019 11h20
    Atualizado em: 30/Jul/2019 às 11h23).
Tocantins atrai investidor para execução de projetos agropecuários e piscicultura no Bico do Papagaio Foto: Divulgação Governo do Estado

Piscicultura Pantanal, em Sítio Novo, a 631 km de Palmas, na região do Bico do Papagaio, possui 250 hectares de lâminas d`água. Numa área de 50 alqueires cultiva espécies como tambaqui, tambatinga, piau, pintado, pirarucu, matrinxã, curimatá em tanques escavados e barragens. A produção já ultrapassou 10 toneladas/dia com destaque para o tambaqui, gerando 300 empregos diretos.

O secretário da Agricultura, Pecuária e Aquicultura (Seagro), César Halum, iniciou uma agenda institucional na segunda quinzena de julho, quando visitou o projeto. “Por determinação do governador Mauro Carlesse, estamos indo a esses projetos de empreendedores que estão contribuindo com o desenvolvimento do nosso Estado que cresce com a parceria desses grandes investidores. O Tocantins está crescendo muito em todos os segmentos e este ano é o ano da piscicultura”, destacou.

Incentivos

Ao reconhecer a importância da cadeia da piscicultura para o crescimento econômico-social do Tocantins, o secretário da Seagro relacionou ações que o Governo do Estado está executando para o fomento do setor, como a isenção do Imposto sobre Circulação de Mercado e Serviços (ICMS) do pescado de cultivo até 31 de dezembre deste ano; a resolução do Conselho Estadual do Meio Ambiente (COEMA) que dispõe sobre o licenciamento ambiental da aquicultura no Estado com a inclusão do cultivo da tilápia em tanques-rede em reservatórios; Inserção do Tocantins na Rota do Peixe e Sistematização da Câmara Setorial da Piscicultura do Tocantins formada por representantes de instituições de governos, pesquisa, educação e iniciativa privada, bem como o primeiro evento que debateu a produção de tilápias no Tocantins – o Tilapiatins durante a Agrotins em maio último.

Investimentos

Investindo no Tocantins desde a década de 1982 na pecuária, expandindo para postos de combustíveis e mais recentemente em ovinocultura, Gilvan Barros iniciou o projeto de piscicultura em 2013 e destaca a participação do Banco da Amazônia no sucesso do empreendimento. “O Banco da Amazônia demonstrou grande patriotismo lutando conosco para que o projeto desse certo com o financimento inicial de R$ 15 milhões (investimento e custeio), hoje é o nosso grande parceiro”, enfatizou.

Para o empresário, o Governo do Tocantins vem fazendo a sua parte pelo desenvolvimento do agronegócio. “Agradecemos ao Governo do Estado, por meio da Seagro por acreditar no agronegócio, fortalecendo o produtor rural e o piscicultor. Acreditamos que o Tocantins em pouco tempo estará nas primeiras colocações de produção de peixe do Brasil”, afirmou.

Também visitaram o empreendimento, o superintendente do Banco da Amazônia Marivaldo Melo, o empresário e piscicultor Gilmar Gonçalves de Carvalho, proprietário da empresa de ração para peixes Agronorte e outras autoridades da região. (Secom/TO)