Primeira equipe feminina de canoagem de Palmas participará de Campeonato Brasileiro no DF

  • 17/Jul/2019 17h32
    Atualizado em: 17/Jul/2019 às 17h33).
Primeira equipe feminina de canoagem de Palmas participará de Campeonato Brasileiro no DF Foto: Edu Fortes

Equipe feminina de canoagem de Palmas participa, pela primeira vez, de Campeonato Brasileiro de Canoagem em Brasília, de 29 de agosto a 1º de setembro, com três atletas da Escola de Tempo Integral Almirante Tamadaré, com parceria da Prefeitura de Palmas e a Marinha do Brasil.

A equipe é formada pelas alunas Jennyffer Rayelle, 14 anos, Geovana Letícia, 13 anos e Bruna Souza 12 anos, que participam nas categorias Cadete, Menor e Infantil, respectivamente, todas sob a orientação técnica do professor Raul Tamayo.

A mais experiente da equipe, com quatro anos dedicados ao esporte, sendo primeiro no caiaque e agora canoagem, Jennyfffer Rayelle participará na categoria Cadete, e já se destacou em vários campeonatos brasileiros em Curitiba e no Sul Americano no Uruguai. Jennyffer agora espera conquistar mais uma medalha. “Pratico esporte com água há quatro anos quando iniciou o projeto na minha escola, nos primeiros anos me dediquei ao caiaque e agora faço canoagem”, disse, ressaltando que foi selecionada pelo treinador e que está feliz e focada no treinamento.

“Se eu ganhar uma medalha no Brasileiro poderei ir para o Sul Americano com o apoio da bolsa atleta oferecida de pela Confederação Brasileira de Canoagem (CBCa)”, disse Jennyffer confiante.

Na categoria Menor Geovana Letícia destaca que sempre gostou de esportes e depois da criação do projeto de canoagem na escola aumentou a paixão tanto pela própria canoagem como pelo caiaque. “Eu quero pelo menos tentar uma medalha, e mesmo que não seja possível dessa vez, ainda terei certeza que treinei e foquei nesse objetivo”, relatou, reafirmando que espera que seja a primeira de muitas outras competições.

Já Bruna Souza, a mais nova da turma competirá na categoria infantil, mas com a mesma empolgação das outras atletas comemora o fato do projeto ter sido criado na escola em que estuda. “Eu gosto muito de água, tenho prática em natação e quero seguir carreira na Marinha. Hoje treino cerca de quatro horas por dia, e se eu ganhar alguma medalha dedicarei à minha família”, afirmou.