Procuradora associada à APROETO lança livro na 2ª Feira Literária de Porto Nacional

  • 21/Jun/2019 15h14
    Atualizado em: 21/Jun/2019 às 15h17).
Procuradora associada à APROETO lança livro na 2ª Feira Literária de Porto Nacional Foto: Kesia Noá

Entre as 71 obras literárias inéditas lançadas durante a 2ª Feira Literária Portuense (FLIP), uma das atrações da 38ª Semana da Cultura de Porto Nacional, está o livro da Procuradora do estado aposentada e filiada à Associação dos Procuradores do Estado do Tocantins (APROETO), Nícia Vieira Araújo. A obra “Causos que o povo conta”, será lançada nesta sexta-feira, 21, às 19h, no Espaço Cultural Beira Rio, nela a escritora resgata as experiências vividas de quando morou na cidade portuense.

“Eu morei 10 anos em Porto Nacional, dentre as profissões que exerci, como Professora em uma universidade, Delegada de Polícia e titular, na primeira Delegacia da Mulher, Infância e Juventude na cidade, fui registrando os ‘causos’, de acordo com as vivências, muitos deles contidos neste livro de fato aconteceram, então esta é a minha homenagem para Porto Nacional, porque lá eu comecei a minha vida”, comenta Nícia Vieira.

Sobre o auxílio dos amigos, família e demais companheiros, Nícia agradece e ressalta que é muito gratificante. “Ter esse apoio dos meus colegas da Procuradoria é muito importante, em Porto Nacional tenho também um grupo de alunos me esperando, então sem o auxílio deles eu não faria isso, é fundamental! É uma força que estou recebendo de fora! Receber um ‘Vai em frente!’ ‘Você é capaz!’ É muito importante! Não estou recebendo elogios e sim apoio!”, finaliza.

O presidente da APROETO, Rodrigo Santos, parabenizou a Procuradora e ressaltou o apoio da Associação. “Estamos orgulhosos da Dra. Nícia, este momento de êxito nos contempla também e é uma imensa satisfação prestigiá-la na escolha de ser uma escritora. A APROETO estará sempre à disposição e auxiliando ela e os demais profissionais”, garante.

Nícia Vieira Araújo

Mudou-se para Porto Nacional no início da década de 80, ainda Norte Goiano, vindo do estado do Paraná. Exerceu na cidade portuense o Magistério Superior na Faculdade de Filosofia do Norte Goiano - FAFING e fez parte do primeiro quadro de professores, onde lecionou Português, Literatura Estrangeira e Inglês.

Advogada, Nícia Vieira Araújo, foi nomeada Delegada de Polícia exercendo a atividade na Primeira Delegacia da Mulher, Infância e Juventude de Porto Nacional.

Com a criação do estado do Tocantins, Nícia, mudou-se para Palmas onde ocupou o cargo de Assessora Jurídica da Secretaria de Estado da Saúde e lecionou no Curso de Ciências Contábeis da Universidade Estadual do Tocantins, Campus de Palmas ministrando as disciplinas de Direito do Trabalho e Comercial.

Após, exerceu o cargo de Procuradora do Estado do Tocantins (PGE/TO). Nos quadros da PGE, atuou na Procuradoria Fiscal e foi chefe na Administrativa.

Contribuiu na criação da Procuradoria do Centro de Estudos da PGE, sendo a primeira Coordenadora. Além disso, Nícia também colaborou na celebração de vários convênios de Cooperação Técnica, onde criou condições para a edição da Primeira Revista da PGE, sendo Coordenadora.

Entre os anos de 1993 e 2010, Nícia foi cronista no O Jornal, veículo local tocantinense.

Aposentada, Nícia, atualmente mora em Minas Gerais e atua como escritora.

Semana da Cultura e a 2ª Feira Literária Portuense (FLIP)

Com o tema “Do Pontal ao Nacional – 281 anos escrevendo história”, a 38ª Semana da Cultura de Porto Nacional, começou na última quarta-feira 19 e segue até domingo, 23. Uma das atrações do evento é a 2ª Feira Literária Portuense (FLIP) que reúnem 150 escritores de vários estados do país para o lançamento das 71 obras literárias inéditas.

Além disso, a programação também oferece aos participantes campanhas institucionais de trânsito, prêmio sustentável, café regional, caminhada cultural, revitalização do espaço Beira Rio, 33 manifestações artísticas e culturais, 10 comendas de reconhecimento a personalidades portuenses, 15 shows, 08 exposições, 05 sarais, 13 palestras, 06 filmes, 02 oficinas, 03 quadrilhas, 01 roteiro geoturístico, 40 empreendedores e 32 estandes.