Câmara deve criar CPI para investigar denúncias de irregularidades nos serviços BRK Ambiental

  • 14/Mai/2019 18h50
    Atualizado em: 15/Mai/2019 às 10h58).
Câmara deve criar CPI para investigar denúncias de irregularidades nos serviços BRK Ambiental Foto: Josy Donato

Um Projeto de Resolução (PR), apresentado pela Mesa Diretora da Câmara de Gurupi, durante a sessão desta terça-feira, 14, pretende criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), para investigar possíveis irregularidades nos serviços prestados pela BRK Ambiental, na cidade. O projeto já foi encaminhado para análise das comissões.

Obrigações, tarifas cobradas e demais serviços prestados pela empresa BRK Ambiental, responsável pelos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário em Gurupi, poderão ser averiguados pela CPI que, conforme o PR, será formada pelos vereadores Sargento Jenilson (PRTB), André Caixeta (PSB), Ataíde Leiteiro (PPS), César da Farmácia (DEM), Valdônio Rodrigues (PSB), Zezinho da Lafiche (PROS), Wendel Gomides (PDT).

A CPI atende ao requerimento do vereador Sargento Jenilson, aprovado e subscrito por todos os vereadores no mês de abril passado. Segundo Jenilson, o objetivo é apurar denúncias de irregularidades na execução do contrato de concessão, celebrado entre a prefeitura de Gurupi e a empresa BRK Ambiental.

Ainda conforme o parlamentar, a concessionária “não tem cumprido o cronograma de investimentos por meio do seu plano de ação, como por exemplo, a ampliação da rede de cobertura, e da Estação de Tratamento de Esgoto, além da qualidade dos serviços na malha viária”.

Após aprovação, a CPI terá um prazo de até 120 dias para finalizar o inquérito e apresentará o relatório final no plenário da Câmara, e caso seja comprovada algum tipo de irregularidade o relatório será encaminhado para o Ministério Público. (Assessoria de Imprensa)