Servidores da Saúde vão ao parlamento em busca de apoio para equiparação salarial

  • 09/Mai/2019 16h45
    Atualizado em: 09/Mai/2019 às 17h05).
Servidores da Saúde vão ao parlamento em busca de apoio para equiparação salarial Foto: Aline Batista

Nesta quinta feira, 9, a Câmara Municipal de Palmas recebeu os servidores municipais do quadro da Saúde, que buscam apoio para a equiparação salarial da categoria aos servidores do quadro geral do Município. O presidente da Casa, Marilon Barbosa (PSB), juntamente com os demais vereadores, reuniram-se com os servidores e garantiram que a Câmara se empenhará na votação e aprovação do projeto do Poder Executivo Municipal para resolver a questão da disparidade salarial.

A Líder do Governo, vereadora Laudecy Coimbra (SD) frisou que a prefeita Cinthia Ribeiro (PSDB) já determinou que seja realizada uma mesa de discussão, para que os secretários se reúnam com os profissionais e o sindicato da categorai, com a finalidade de providenciar o enquadramento. “É uma briga justa e antiga dos servidores da saúde de Palmas. A prefeita reconheceu como passivo da prefeitura e já determinou o inicio das negociações para chegarem a um denominador comum e realizar as devidas equiparações” explicou.

O presidente da Casa, Marilon Barbosa agradeceu a presença dos profissionais da saúde e garantiu que a Câmara estará empenhada na luta pelos direitos dos servidores. “É preciso que a classe da saúde tenha um salário digno. Tenho certeza que a prefeita já se mostrou flexível à causa de vocês. Quero conscientizá-los que podem contar conosco” assegurou.

Condutor de ambulâncias

Os parlamentares também destacaram a importância de regulamentar a profissão do motorista de ambulâncias. O vereador Tiago Andrino (PSB) iniciou a discussão afirmando que a regulamentação é uma questão urgente: “É uma luta histórica que tem ganhado força. Esperamos do secretário de Saúde que conceda esse direito aos motoristas de ambulância”, defendeu. Por sua vez, o vereador Moisemar Marinho (PDT) também destacou a importância da regulamentação da profissão, afirmando que “eles têm suas especialidades pois estão lidando com pessoas doentes. São do quadro geral cedido para a saúde há mais de 20 anos.

Precisamos avançar e criar um quadro especifico”. Os demais vereadores também se mostraram solidários e majoritariamente favoráveis à causa dos profissionais, e destacaram a importância da valorização da classe.

Pauta Destrancada

Ao final da sessão, foi aprovado o Projeto de Lei nº 01 de 28/03/2019, do Executivo Municipal, que autoriza abertura ao orçamento fiscal de crédito adicional especial, em favor de diversas unidades orçamentárias, constantes na Lei 2.425 de 20/12/2018. A matéria foi submetida a três turnos de votação, sendo aprovada por unanimidade.