Servidores da Adapec iniciam greve nesta terça, 16

  • 16/Abr/2019 10h58
    Atualizado em: 16/Abr/2019 às 11h02).
Servidores da Adapec iniciam greve nesta terça, 16 Foto: Reprodução internet

O Sindicato dos Profissionais de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins (Sindagro), anunciaou nesta segunda-feira, 15 que, os profissionais da Agência de Defesa Agropecuária do Tocantins (Adapec) iniciarão nesta terça-feira, 16, uma paralisação dos serviços por tempo indeterminado em todo o estado.

Conforme o Sindagro, a paralisação foi decidida em Assembleia Geral da categoria realizada no dia 20 de março, com o objetivo de buscar soluções para os graves problemas que enfrentam, como a situação precária de trabalho dos servidores, os problemas estruturais nas unidades, a falta de veículos, combustível, acesso à internet, materiais básicos de expediente e de limpeza
.
Também está em pauta o atraso do ressarcimento de despesa dos servidores, que, segundo o Sindicato, é um direito garantido por lei, além da carência de cursos e capacitações para aprimoramento.

Conforme o presidente do Sindagro, Wiston Gomes, a greve durará até que o governo proponha um plano de reestruturação das condições de trabalho, que sejam quitados os atrasos do ressarcimento de despesa dos servidores. “Tentamos dialogar via ofício e presencialmente com a administração pública estadual, mas sem sucesso. Por isso a greve foi necessária, esta seria a última instância que iríamos recorrer, mas o ato foi necessário para sensibilizar o governo ante a situação precária de trabalho dos servidores”, afirmou.

Durante a paralisação vários serviços serão afetados, como a emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA), indispensável para o transporte de animais; fiscalização em trânsito, eventos, lojas agropecuárias, feiras, exposições e leilões; fiscalização nos postos de divisa do estado; recebimento de comunicado de vacinação contra a Febre Aftosa; inspeção; atendimento aos produtores e vários outros serviços.

Posição do Governo

O Governo do Estado, se pronunciou através de nota, afirmando que a greve na Adapec se restringe aos fiscais de defesa agroapecuária e que os demais profissionais estão trabalhando normalmente.

Na nota, o governo também menciona as providências tomadas pelo órgão para que a população, especialmente os produtores rurais não sejam afetados pela greve, bem como os esforços empenhados para atender as reivindicações da categoria. Veja íntegra da nota.

NOTA: Greve fiscais da Adapec

A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) informa que a greve se estende somente aos fiscais de defesa agropecuária e que os inspetores de defesa agropecuária, administrativos e demais profissionais estão trabalhando normalmente. Os serviços de emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA) não serão afetados, já que desde o mês de fevereiro, os produtores rurais podem emitir de qualquer localidade via internet o documento. Todos os escritórios devem permanecer abertos já que a Lei preconiza que, mesmo em greve, deverá permanecer em atividade pelo menos 30% dos profissionais. A Agência também coloca a disposição do produtor rural o telefone 0800 63 11 22 para obter mais informações e sanar dúvidas.

Em relação ao pagamento do Ressarcimento de Despesas para Atividades de Defesa Agropecuária ( Redad), que estão em atraso os meses de janeiro e fevereiro, a Agência esclarece que a quitação do primeiro mês já foi autorizado pelo Grupo Executivo e será pago na próxima semana e que já iniciou os procedimentos para o pagamento do mês de fevereiro.

Quanto às condições de trabalho, a Adapec já providenciou a compra para aquisição de cadeiras, com a previsão de entrega para os próximos 30 dias. Já estão na sede, 36 impressoras e 42 computadores e nobreaks para serem entregues nas unidades. Existe ainda uma Ata de Registro de Preço Vigente para adquirir mais desses equipamentos e um processo destinado à compra de peças e manutenção no valor de R$ 243.076,00.

Para melhorar a estrutura, está sendo feito um levantamento pela Secretaria de Infraestrutura atendendo solicitação da Agência para reforma e ampliação de 13 barreiras fixas: Araguatins, Ananás (Santa Isabel), Araguanã, Xambioá, Aguiarnópolis, Pau D’arco, Couto Magalhães, Campos Lindos, Caseara, Talismã, Ponte Alta do Bom Jesus (Serra Geral), Esperantina e São Sebastião, bem como o andamento do processo para reforma do escritório de Paraíso, que já está em fase licitatória.

Está sendo articulado junto Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) à formalização o um convênio para aquisição de veículos, material permanente de escritório e custeio (diárias e cursos), o qual irá fortalecer os trabalhos da defesa agropecuária.

Para o segundo semestre já está previsto a realização de curso de atualização para 153 fiscais agropecuários.

A Adapec reitera que não haverá prejuízos no atendimento à população e que tem buscado melhorias para as condições de trabalho e a valorização profissional de forma contínua, bem como sanar todos os problemas na medida do possível.

--