Liminar proíbe pastor Nelcivam de usar as redes para criticar Carlesse

  • 11/Abr/2019 16h23
    Atualizado em: 11/Abr/2019 às 16h49).
Liminar proíbe pastor Nelcivam de usar as redes para criticar Carlesse Foto:

Após uma decisão liminar deferida pelo juiz Edimar de Paula, o pastor Nelcivan, conhecido nas redes por fazer críticas a autoridades e denunciar problemas de ordem pública, está proibido de fazer comentários contra o governado Mauro Carlesse. Seus posts e vídeos que circulam nas mídias como Facebook, Twitter e WhatsaApp, de cunho ofensivo à imagem do governador, devem ser apagados, conforme decisão.


Caso desobedeça e emita algum comentário “em toda e qualquer rede social ou qualquer veículo de comunicação”, o pastor corre o risco de pagar multa no valor de R$1.000 diários, com limite de R$ 30 mil.


Em vídeos, o militar reformado diz que está sendo perseguido por mostrar “os bandidos do Estado do Tocantins”, mas que não tem medo. Recentemente, ele disse estar à frente da “Patrulha Desmancha Quadrilha”.


Nem a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, escapou das críticas de Nelcivan. Após convocar um protesto no Ministério Público contra um sorteio municipal de casas populares, ele repercutiu twittes da prefeita: "A 'engomadinha' que acidentalmente se tornou Prefeita de Palmas ( diga-se de passagem a pior de todas). Faz críticas fortíssimas no seu Twitter contra o Pastor Nelcivan, Padre Aderso é Ministério Público. Será porque tanta ira? Será se é porque lutamos pelos injustiçados? Será porque mudou o texto tão derrepente?".