Mulheres são maioria na gestão da Reitoria do IFTO

  • 08/Mar/2019 15h59
    Atualizado em: 11/Mar/2019 às 13h52).

As datas comemorativas, geralmente, são criadas com o objetivo de aumentar as vendas no comércio. Na contramão desse processo, surge o Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, no intuito de lembrar a importância da igualdade de gênero e marcado pela luta das mulheres em diversos lugares do mundo.

No Instituto Federal do Tocantins (IFTO), a presença feminina em cargos da alta gestão é um dos indicativos da força e do destaque que a mulher vem ganhando nos últimos anos. Atualmente, dos cinco pró-reitores, quatro são mulheres e além disso, o IFTO conta com três diretoras.

Ainda falando em números, pela instituição já passaram 27.256 estudantes, dos quais 13.508 eram mulheres, atualmente, dos 14.157 estudantes no âmbito do IFTO, 6.957 são mulheres. Quanto aos servidores, de um universo de 1.233, 550 são servidoras.

Programações especiais

Para comemorar a data, as unidades do IFTO realizarão diversas atividades. Na Reitoria, será realizado um bazar, no qual as mulheres trocarão acessórios, roupas e calçados. Também acontecerá um aulão de zumba e um lanche colaborativo. Por sua vez, em Paraíso do Tocantins, terá recepção e entrega de brindes, a palestra: “Ser mulher é ser mais forte do que os olhos podem ver” e aulão de danças rítmicas.

Em Palmas, será realizada apresentação musical para elas, atividade sobre vivências corporais, café da manhã e sorteio de brindes. Já em Porto Nacional, a comemoração começou nesta quinta-feira, 7, com consultoria de beleza e maquiagem. E amanhã, a unidade oferecerá um café da manhã e promoverá um cine debate. Em Araguaína, terá um lanche especial no período vespertino.

Na unidade de Gurupi, a programação conta com "Workshop de Defesa Pessoal - Lute como uma garota", a ser realizado nesta sexta-feira, 8, a partir das 18h, no pátio da unidade. O evento é organizado pelo Centro Acadêmico de Engenharia Civil em parceria com as Academias Thaynara Dojô e Lustosa Dojô. As comemorações continuam entre os dias 11 e 15 de março, com o Grupo de Estudos e Pesquisas Ubuntu (GEPU), que realizará diversas atividades como declamação de poesias, teatro, show musical e palestra com o tema " Mulheres de Gurupi: a estatística da violência".