Homenageadas do dia Internacional da Mulher receberão a Comenda Maria Rosa Castro Sales

  • 08/Mar/2019 11h51
    Atualizado em: 11/Mar/2019 às 13h51).
Homenageadas do dia Internacional da Mulher receberão a Comenda Maria Rosa Castro Sales Foto:

O dia 08 de Março é marcado pela comemoração do Dia Internacional da Mulher. Para celebrar esse dia, a Câmara Municipal de Palmas realizará Sessão Solene na quinta feira, 14 de Março, às 08h30, no Plenário da Casa Legislativa.

A data é uma oportunidade refletir sobre o tema, colocar em discussão e reafirmar a luta das mulheres que buscam melhores condições de trabalho e qualidade de vida, além de parabeniza-las pela força e coragem ao enfrentar as adversidades.

Por indicação dos parlamentares, serão homenageadas personalidades femininas que, na ocasião, receberão a Comenda Maria Rosa Castro Sales, instituída pela Resolução nº 126/09 de 2009 criada, à época, por iniciativa do então vereador e atualmente deputado estadual, Valdemar Junior (MDB), que tem por finalidade homenagear pessoas que prestaram relevantes serviços a favor das causas e dos direitos das mulheres ou mesmo às pessoas e instituições que as representam no âmbito do Município de Palmas.

Biografia Maria Rosa Castro Sales

Maria Rosa de Castro Sales, nasceu no dia 12 de março de 1941, na Fazenda Sítio, município de Porto Nacional, hoje Palmas - TO, filha de João José de Castro e Roberta Alves de Castro, era a filha mais velha dentre nove irmãos. Vivenciou sua infância na fazenda, onde estudou, e em 1956, mudou-se para Porto Nacional juntamente com sua família e estudou até o 2º grau magistério.

Casou-se aos 19 anos de idade com o Senhor Fenelon Barbosa Sales, com quem teve nove filhos e adotaram mais um, que é neto. Era uma educadora por paixão, sempre acreditou que o único caminho para a transformação do País seria por meio da educação, por acreditar que esse caminho era uma forma para diminuir as desigualdades e a discriminação social.

Na luta pela criação do Tocantins e emancipação política de Taquaruçu, ela ao lado de Fenelon Barbosa abraçou esta causa por acreditar que esta mudança proporcionaria um avanço econômico e social para esta região. Após a emancipação de Taquarussú do Porto e a vitória como prefeito, de seu esposo, Fenelon Barbosa, ela deixou o magistério em 1989, para assumir o cargo de Primeira Dama e Secretária Municipal de Educação, Cultura e Esportes no recém-criado Município de Taquarussú do Porto.

Seis meses depois, Taquarussú do Porto abriria mão de seus direitos de Município para se tornar Distrito da mais nova capital do país, Palmas – TO. E ainda no cargo de Secretária da Educação, Maria Rosa e o Prefeito Fenelon Barbosa iniciaram a construção da capital, escrevendo assim, mais uma página de sua história como a Primeira Dama dos menos favorecidos e Secretária Municipal da Educação.

Na condição de professora, deu o pontapé inicial na construção das primeiras escolas de Palmas, proporcionando o acesso a educação para todos os bairros e zona rural. Desenvolveu em Palmas, inúmeras ações socais para ajudar as pessoas carentes e abraçou como causa principal, o direito à moradia, oportunidade em que contribuiu para construção, junto com o prefeito Fenelon Barbosa, de conjuntos habitacionais em Taquaruçu, Aureny I, Taquaralto e setor Maria Rosa, que levou seu nome em homenagem ao trabalho social realizado no bairro. Além disso, acolheu as primeiras famílias que chegaram a Palmas, distribuindo materiais de construção, agasalhos, colchonetes e cestas básicas.

Vítima de câncer de mama, faleceu em 04 de maio de 2002, com 61 anos de idade deixando esposo, 10 filhos e netos. Dona Maria Rosa, como era conhecida deixou seu legado de mulher guerreira que sempre acreditou no potencial de desenvolvimento do norte Goiano hoje Tocantins.

  

Dicoom Câmara de Palmas