Sírio Libanês faz parceria com á Fesp de Palmas para pós-graduação de profissionais da saúde

  • 14/Fev/2019 17h12
    Atualizado em: 14/Fev/2019 às 18h02).
Sírio Libanês faz parceria com á Fesp de Palmas para pós-graduação de profissionais da saúde Foto:

Representantes do Instituto de Ensino e Pesquisa do Hospital Sírio Libanês (IEP/HSL) se reuniram com equipe gestora da Secretaria de Saúde de Palmas (Semus), Fundação Escola de Saúde Pública de Palmas (Fesp) e de universidades particulares de Palmas e Gurupi, na tarde desta terça-feira, 13, na Semus.

O objetivo foi apresentar o projeto da pós-graduação e do curso de qualificação que serão oferecidos aos profissionais da saúde. A formação será ofertada pelo Hospital Sírio Libanês e Ministério da Saúde.

Os cursos são orientados por competência e utilizam metodologias ativas de ensino aprendizagem e são voltados para profissionais de saúde e gestores que atuam no Sistema Único de Saúde (SUS). A pós-graduação terá como foco o desenvolvimento da gestão dos programas de residência e preceptoria do SUS. Na sexta, 19, os gestores voltam a se reunir para conhecer a infraestrutura da Fesp (Fundação Escola de Saúde).

“O objetivo é contribuir para o processo de expansão e qualificação dos programas de residência médica e demais áreas de atuação profissional da saúde, tendo como foco a construção de uma gestão articulada desses programas. Palmas foi escolhida de forma estratégica porque conta com uma rede articulada de programas de residência em saúde”, explicou a apoiadora de projetos de intervenção do IEP/HSL, Luciana Fioroni.

Serão ofertadas 480 vagas para o Brasil, sendo 40 vagas para 12 regiões indicadas pelos parceiros (MS/Conass e Conasems). Palmas foi indicada como uma destas 12 regiões. “É uma grande oportunidade para os profissionais da Capital e para o serviço de saúde como um todo. O aperfeiçoamento das competências dos gestores e dos envolvidos nos projetos de residência trará um reflexo expressivo ao processo de formação e ao serviço oferecido à comunidade”, ressaltou o secretário de Saúde, Daniel Borini.

PSUS

A especialização em Preceptoria do SUS (PSUS) é destinada a preceptores de programas de residência em saúde das diferentes carreiras que atuam como preceptores de graduandos. Acontecerá em Palmas e será ofertada para profissionais da Capital e de Gurupi, para esta modalidade estão disponíveis 20 vagas. O curso tem um total de 360 horas, sendo destas 288 presenciais e 72 horas na modalidade EAD. A especialização acontece entre maio deste ano a abril de 2020.

GPRS

O curso de Aperfeiçoamento em Gestão de Programas de Residência em Saúde (GPRS) é voltado para coordenadores de Comissão de Residência Médica (Coremu), coordenadores de Programa Uniprofissional, profissionais das secretarias municipais de Saúde de Palmas e Gurupi responsáveis pela articulação ensino-serviço-comunidade.

O GPRS será realizado em São Paulo, com 200 horas presenciais e 40 na modalidade EAD, com início em maio e término em novembro deste ano.
Informações complementares sobre o Projeto como logística e critérios para a seleção de candidatos para o processo seletivo serão apresentadas e refletidas em conjunto os gestores, na sexta, 15, às 9 horas na Fesp.